sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Qual é o teu nome?

Vau de Jaboque, palco da batalha entre Jacó e o anjo.


"E levantou-se aquela mesma noite, e tomou as suas duas mulheres, e as suas duas servas, e os seus onze filhos, e passou o vau de Jaboque. E tomou-os e fê-los passar o ribeiro; e fez passar tudo o que tinha. Jacó, porém, ficou só; e lutou com ele um homem, até que a alva subiu. E vendo este que não prevalecia contra ele, tocou a juntura de sua coxa, e se deslocou a juntura da coxa de Jacó, lutando com ele. E disse: Deixa-me ir, porque já a alva subiu. Porém ele disse: Não te deixarei ir, se não me abençoares. E disse-lhe: Qual é o teu nome? E ele disse: Jacó. Então disse: Não te chamarás mais Jacó, mas Israel; pois como príncipe lutaste com Deus e com os homens, e prevaleceste. E Jacó lhe perguntou, e disse: Dá-me, peço-te, a saber o teu nome. E disse: Por que perguntas pelo meu nome? E abençoou-o ali. E chamou Jacó o nome daquele lugar Peniel, porque dizia: Tenho visto a Deus face a face, e a minha alma foi salva. E saiu-lhe o sol, quando passou a Peniel; e manquejava da sua coxa." (Gn 32.22-31)

Não restam dúvidas de que este é um dos grandes mistérios de toda Bíblia, a luta entre Jacó e um varão. Os escritos sagrados não detalham esta passagem, o que dificulta ainda mais sua interpretação. No versículo 24 um ponto-e-vírgula separa dois instantes completamente diferentes, o que nos faz pensar quanto tempo se passou entre um e outro e o porquê do enfrentamento físico.

Jacó estava num momento em que podemos afirmar, já tinha colhido bastante de sua semeadura, através de Labão. Ele, de nome usurpador, durante os vinte anos que serviu o sogro pôde sentir na pele o que é ser deixado para trás. Por outro lado, foi durante este mesmo período, que Jacó mais prosperou e cresceu em intimidade com Deus. Ele agora tinha visão aberta, via e ouvia os anjos de Deus e, ali, só, ele pôde não somente ver mas lutar com um deles (Oséias 12.4). O porquê a Bíblia não diz, mas, o curioso é que num momento de solidão Deus então o visitou de forma mais íntima.

Muitas vezes, nós queremos a multidão, queremos barulho. O Senhor faz como quer e quando quer, Igreja! Quão grande são os Seus caminhos. Embora Jacó já tivesse vivenciado algumas experiências sobrenaturais, ali, no silêncio do vale lhe esperava talvez aquela que viesse a ser a maior e mais forte experiência de sua vida: o encontro com Deus. Em meio a tantos afazeres e papéis a serem cumpridos, quando foi a tua última experiência marcante? Não aquelas que provocam sensações, choro ou alegria, mas, aquelas como a de Jacó em que saímos marcados e transformados pelo Senhor dos Exércitos? Se estás no vale, aproveite-o com inteligência, porque o vale é o "gabinete" de Deus!

Aquele anjo se privou de causar qualquer dano mais grave a Jacó e curiosamente pediu permissão para ir embora como que testando a determinação de Jacó mediante aquela situação. Certo dizer que seu desejo era por uma benção, afinal, Deus já havia falado que lhe faria bem e mesmo manco, o filho de Isaque não se conformava em deixar o anjo ir embora ficando de mãos vazias. Principalmente por ter ficado toda uma noite naquele embate. Ao responder seu nome, Jacó sinceramente reconhece os feitos de seu passado não tão louvável. Sua sinceridade, sua persistência demonstram alguém maduro que parece ter aprendido com os intempéries da vida. A coroação de seu ministério se dá quando o anjo muda-lhe o nome porque ele mesmo já havia sido mudado!

Como desejar uma nova unção sem transformação? Como pensar em promessas realizadas sem se estruturar para vivê-las? Muitos querem mais de Deus, mas será que querem mesmo? Porque quanto mais intimidade maior o confronto: "Qual é o teu nome?". Precisamos estar preparados para sermos tocados na área que mais nos provoca dor, naquela que talvez esteja "fora da área de cobertura" do Senhor. A mudança externa reflete o estado interior do cristão. Para ser Israel por fora é preciso ser Israel por dentro ("pois como príncipe lutaste com Deus e prevaleceste"). Seu novo nome apenas confirmava quem agora ele era, não mais um trapaceiro, porém, um príncipe pronto para receber sua herança! Se assim o fosse até os dias atuais não teríamos tantos homens com títulos que não correspondem ao seu chamado ou ao seu momento. Tantos nomes evazios... apenas nomes... apenas títulos... "levitas" sem louvor... pastores sem ovelhas... cargos... ocupados por quem não quis passar pelas provas do "professor" Labão e nem confessar seus trapaceios.

Crente que é crente tem que ter um Peniel na vida! Não deixemos o mundo com suas ansiedades e expectativas moldar nossa vida cristã! Se ELE prometeu ministério, dará teu ministério. Se ELE prometeu tal benção, dará tal benção. Até lá, viva um dia de cada vez, porque se assim o fizer, saiba que teu Peniel tem dia e hora marcada. Quando ELE bradar a teu favor na terra dos viventes o que há de ser será! Não pegue atalhos. Não caia na tolice de ajudar o Senhor a cumprir em tua vida o que te fora prometido. Se és Jacó, confesse. Deixe a palavra de Deus te formar em Israel porque teu maior tesouro já está em tuas mãos (a salvação) e mesmo Jacó pareceu entender isso: "Tenho visto a Deus face a face e a minha alma foi salva" (v.30).

O testemunho de Jacó foi muito muito forte. Sua transformação interior coroada pela mudança de nome foi tão intensa, tão verdadeira que alegrou muitíssimo o coração de Deus. Tanto que até o "nome" de Deus foi mudado:

"E Deus disse mais a Moisés: Assim dirás aos filhos de Israel: O SENHOR Deus de vossos pais, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó, me enviou a vós; este é meu nome eternamente, e este é meu memorial de geração em geração" (Êxodo 3.15).

E o nosso testemunho? Será que também o é?





sábado, 8 de novembro de 2008

Jesus Cristo Voltará!



Mas num futuro próximo... Jesus... vai voltar!!!
Então, será o fim deste mundo!
Naquele momento todos os homens verão Seu poder e.. grande glória!

Jesus Cristo virá para julgar o mundo.
Naquele dia os homens irão se lamentar por seus pecados, mas será... tarde demais! Ninguém sabe o dia da Sua vinda quando o Senhor virá com grande poder.

Os céus vão desaparecer com um barulho espantoso e tudo que há no Universo será destruído. A Terra e tudo que nela existe será queimada.

Então todos os mortos ressuscitarão... e juntamente com os vivos se prostrarão diante do trono de Deus. Os importantes e humildes, cada um dará conta de tudo que fez durante a sua vida. No dia da ira do Senhor, o seu dinheiro e as suas posses não poderão salvá-lo. Os covarde e os que não crêem em Jesus... os traidores... os assassinos... os imorais... os que praticam feitiçaria... os idólatras... e todos os mentirosos... o lugar deles é o lago de fogo e enxofre. E todo aquele cujo nome não foi encontrado no Livro da Vida será lançado no lago de fogo. Lá, os vermes que devoram não morrem... e o fogo nunca se apaga. Este é o lugar que Deus preparou para o diabo e seus seguidores: o castigo eterno!

Mas os que escolheram crer em Jesus Cristo serão justificados pela fé. Terão paz com Deus através de Jesus Cristo. Eles entrarão na glória eterna, o céu, para todo o sempre. Nenhum olho jamais viu, nem um ouvido jamais ouviu, nenhuma mente jamais concebeu o que Deus preparou para os que O amam. A morada de Deus será com os justos e Deus irá morar com eles e eles serão o Seu povo. Não haverá mais morte nem tristeza nem choro nem dor, pois as coisas velhas já passaram.


Jesus Cristo voltará!




sábado, 1 de novembro de 2008

Não conte comigo


Em resposta, disse Jesus: “Um homem descia de Jerusalém para Jericó, quando caiu nas mãos de assaltantes. Estes lhe tiraram as roupas, espancaram-no e se foram, deixando-o quase morto. Aconteceu estar descendo pela mesma estrada um sacerdote. Quando viu o homem, passou pelo outro lado. E assim também um levita; quando chegou ao lugar e o viu, passou pelo outro lado. Mas um samaritano, estando de viagem, chegou onde se encontrava o homem e, quando o viu, teve piedade dele. Aproximou-se, enfaixou-lhe as feridas, derramando nelas vinho e óleo. Depois colocou-o sobre o seu próprio animal, levou-o para uma hospedaria e cuidou dele. No dia seguinte, deu dois denários e ao hospedeiro e lhe disse: ‘Cuide dele. Quando eu voltar lhe pagarei todas as despesas que você tiver’. “Qual destes três você acha que foi o próximo do homem que caiu nas mãos dos assaltantes? Aquele que teve misericórdia dele”, respondeu o perito na lei.Jesus lhe disse: “Vá e faça o mesmo”. Lucas 10.30

Essa passagem é bastante conhecida pela igreja de um modo geral. Jesus faz esta citação ao ser perguntado quem seria o nosso próximo, ou seja, a quem nós devemos amar como a nós mesmos. Acredito que essa não era a resposta que aquele escriba gostaria de ouvir, porque, deixa claro que o próximo é aquele ou aquela que estiver perto. Parece lógico, não? Nem tanto...

Isso porque pelo pensamento da época e, por que não dos dias de hoje, o próximo seria alguém semelhante, alguém que tivesse os mesmos costumes, gostos, religião, enfim, alguém com o qual se tivesse alguma afinidade. Quem sabe não fora por isso que o sacerdote passou para o outro lado? Ele era alguém de posição, talvez, não ficasse bem para ele ajudar um estranho, ainda mais naquelas circunstâncias. "Alguma coisa o homem fez para estar no chão daquela maneira", deve ter pensado. De igual modo o levita. Quem sabe não estaria ele atrasado para seus compromissos na sinagoga? Quem sabe?

Fazendo uma analogia, o homem estava descendo de Jerusalém para Jericó, ou seja, estava entre a igreja (Jerusalém) e o mundo (Jericó). Como temos reagido a esses, hoje? Será que quando os encontramos passamos para o outro lado, pois, esses não fazem parte do nosso grupo, não estão "na visão"? Que vergonha! Jesus afirma que "um homem descia". Independente do credo, do status, do nome... ora bolas, ele era um homem... um ser humano, alguém igual a mim e a você, merecedor de misericórdia. Se salvo ou não, Deus o saberia e não nos cabe apontar e tratar dos mistérios divinos. Os primeiros a encontrá-los foram dois crentes! Que vergonha! A ajuda veio de onde menos se esperava... de um samaritano... um não-crente.

Este samaritano estava ocupado (em viagem), mas, segundo o texto, "teve piedade dele". Aqui, aprendemos que a piedade e o amor ao próximo não é um sentimento, é uma atitude. Num livro bem conhecido (secular, olha só!), o autor diz que "O amor é o que o amor faz". Aquele não-crente foi além de apenas sentir alguma coisa, ele fez o que estava ao seu alcance e até um pouquinho a mais. Meteu a mão no bolso, pagou hospedagem, carregou o ferido, prestou socorro. Que coisa... o não-crente tinha óleo! O não-crente! (E você irmão? Tem óleo aí? O que tem feito com ele? Guardado para as suas próprias necessidades?).

Pense se não é assim também com você. A ajuda vem de onde menos se espera. E infelizmente a situação hoje parece pior do naquela época porque podemos afirmar com clareza que se o homem caído fosse um sacerdote, o sacerdote teria ajudado. Se fosse um levita, o levita teria ajudado. E por que crente não ajuda crente? Por que parece que todos estão com uma adesivo escrito NÃO CONTE COMIGO ou NÃO PERTUBE. Não me diga que não é bem assim porque cuidado para o demônio do "vô-vê" não pegar você. Aquele irmaozinho desempregado lhe dá o currículo para você levar para a empresa e você responde "vô-vê". E aquele material de concurso? Poxa, você disse àquele irmão que ele poderia contar contigo e quando ele pediu, você respondeu "vô-vê". Até mesmo para as coisas da igreja, você precisou da lona para cobrir o estacionamento para a festa da mocidade e lhe responderam... "vô-vê". Uma data para o congresso? "Vô-vê". Uma dia para desabafar? "Vô-vê"... "vô-vê"... "vô-vê"... só que quem diz "vô-vê" nunca vê. Nunca.

Ao que parece, a igreja conteporânea está mesmo pior do que aquele sacerdote e levita porque não consegue ajudar nem aquele que possa ser considerado um semelhante ou que pelo menos diz professar a mesma fé. Ao pregar, todos dizem que no mundo têm-se falsos amigos. E na igreja, não? Por favor, não se escandalize, mas, meus melhores parceiros comerciais são todos não-crentes. Pessoas que não tem o Espírito de Deus, mas, tem caráter e honram as calças que vestem. Honram a sua palavra. Honram o seu próprio nome.

O que estamos fazendo de nossas vidas, Igreja? O que estamos fazendo do nome de Jesus sendo tão diferente dELE? Muitos pregam um evangelho sensacionalista e não me refiro a bençãos materiais não. Falo de unção e "moveres" e isso e aquilo... Se formos fiéis no pouco, ELE mesmo se encarregará de nos colocar sobre o muito. É a benção do acréscimo! Gradativamente... aos poucos... conforme sua soberania e onisciência... ELE acrescenta todas as coisas e nos coloca em novos patamares em todas as áreas a vida. Vamos parar com essa comédia sem graça. Existem, como aquele homem, milhares, milhões de profetas, pastores, evangelistas caídos no meio do caminho. Ou melhor, mais do que isso, eles são homens e mulheres. Eles são seres humanos, machucados, feridos. Até quando você continuará brincando com seu óleo? Vai esperar ficar sem ele?

Ah, Senhor, faça-nos como um samaritano. Ajuda-nos a ir e fazer o mesmo. Tira-nos a capa de sacerdote e dá-nos vestes limpas. Tira-nos o cargo de levitas e forja-nos como ceifeiros. Ajuda-nos a saber parar e jamais estar ocupado demais que não possamos servir.

Jamais!






quarta-feira, 16 de julho de 2008

E já é a Última Hora!




http://www.youtube.com/watch?v=SUMmW3EoebA
PARADA GAY RJ


http://br.youtube.com/watch?v=8Ldk7ROO_IQ&feature=related
Templo de satanas


http://br.youtube.com/watch?v=YWOKsMt-CGE
CONVENCIÓN NACIONAL DE BRASIL


http://br.youtube.com/watch?v=XKACnrx3zt8
JORNAL DA BAND


http://br.youtube.com/watch?v=IGA9tHndXIo
REPORTAGEM JORNAL AMERICANO


http://www.youtube.com/watch?v=wGhKNa4cX6c
PARADA GAY SP


http://www.youtube.com/watch?v=UClJJboUefc&feature=related
jesus cristo homem no Brasil



Filhinhos, é já a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também agora muitos se têm feito anticristos, por onde conhecemos que é já a última hora. 1 Jo 2.18



Já estamos vivendo o Apocalipse. A segunda vinda de Jesus Cristo e a presença do Anticristo no mundo já são uma realidade. E ainda não acabou, ambos são a mesma pessoa: o portorriquenho José Luis de Jesús Miranda. Este cenário já é um fato para os membros do Ministério Internacional Creciendo en Gracia, que já conta com pelo menos 10 mil pessoas no Brasil. O apóstolo José Luis Miranda esteve no País no fim do ano passado para uma convenção nacional, que reuniu cerca de 1.500 pastores, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. Quando chegou ao Aeroporto Galeão, ele foi recepcionado pelo Grêmio Recreativo e Escola de Samba Acadêmicos do 666, da própria organização e que tem sede em Nilópolis, na Baixada Fluminense. O número bíblico da besta já foi tatuado no próprio corpo pelos seguidores de "Jesus Cristo homem" ou do Anticristo. O bispo Pedro Kele, principal representante da Creciendo en Gracia no Brasil, explicou que o 666 tornou-se místico por causa do sistema religioso. Segundo ele, o número aparece em outras passagens da Bíblia sem o valor negativo do Apocalipse (leia as referências). – O Anticristo é a base negativa para este número. João estava na verdade chamando Paulo de anticristo e os religiosos não entendem isso. Eles acham que os apóstolos eram amigos, mas eles não eram amigos de Paulo. Paulo pregou o Cristo ressuscitado e não o Cristo na carne, aquele dos judeus. João não falou só em anticristo, mas também nos anticristos, que seriam os seguidores de Paulo – disse Pedro Kele. Apesar do indício de que se trata de mais um grupo religioso, a principal doutrina da organização é a de que não existem regras para a salvação. A pregação se resume em que o crente, por causa da morte e ressurreição de Jesus de Nazaré, já está salvo pela fé em Cristo. Os seguidores não precisam se batizar, não fazem jejum, não celebram a Santa Ceia e podem beber álcool, fumar, drogar-se, adulterar e praticar homossexualismo. O lema Salvo Sempre Salvo, que é representado pela sigla SSS, também acompanha o 666, que estão expostos em camisetas e dentro dos centros educacionais (local das reuniões) onde são veiculados DVDs com mensagens enviadas da sede mundial, que fica nos Estados Unidos. O aposentado civil da Marinha, Aroldo Silva, 55 anos, é do centro educacional de Caxias. O carro e a casa do seguidor do Anticristo são decorados com as fotos de José Luís Miranda, o lema SSS e o número 666, que também foi tatuado no próprio corpo. Ele já foi católico, macumbeiro e evangélico e disse que passou a fazer parte do ministério depois que assistiu a mensagem de "Jesus Cristo homem" num canal de televisão. – A pior das religiões por quais passei foi a evangélica. Na macumba e na Católica eu tinha os "santos" em mim, mas na evangélica eu tinha o diabo. Agora eu conheço a verdade: o diabo não existe – disse Aroldo. O Ministério Creciendo en Gracia não é o primeiro, no Brasil e no Mundo, a ensinar a Doutrina da Graça baseado na Teologia de Paulo. Contudo, tais ensinamentos, mesmo que fundamentados na Bíblia, não fornecem uma licença para pecar e sim um relacionamento mais sincero e próximo com o Pai. Na verdade, o que faz a diferença é o Espírito de Cristo. O único e verdadeiro. E não uma auto-aclamação patética, que serve apenas para chamar a atenção. Isso sim, o trabalho de José Luís Miranda e seus seguidores têm conseguido, pois se tornaram pauta da imprensa mundial como na CNN americana e matéria de capa da nossa primeira edição.

QUEM É JOSÉ LUIS DE JESÚS MIRANDA

José Luís de Miranda, 61 anos, converteu-se ao cristianismo em 1970, aos 24 anos, depois de ficar preso por um pequeno roubo e ter se viciado em heroína. Ele tornou-se pastor evangélico em 1973 e 13 anos depois, fundou O Ministério Creciendo en Gracia, que tem a sede em Miami, nos Estados Unidos. O ministério tem um website com conteúdo em quatro idiomas, um canal próprio de satélite, o Telegracia, que alcança mais de 2 milhões de telespectadores em 16 países, 300 programas de rádios e 200 programas de televisão. Existem 350 centros educativos em 25 países que fazem a divulgação da mensagem com distribuição gratuita de CDs, DVDs e literatura. Os efeitos já podem ser medidos pela repercussão que o ministério já gerou. José Luís de Miranda já deu entrevistas para várias emissoras de televisão, entre elas a CNN e NBC dos Estados Unidos.

Bispo Pedro Kele: Oposição ao sistema religioso

No começo de mais uma noite quente, tipicamente carioca, um grupo de aproximadamente 300 pessoas se reúne num galpão do subúrbio. Uma jovem negra com um vestido preto e curto está na porta do templo e recepciona quem chega ao local. Ela se dirige a mim e diz: – Bem-vindo abençoado! Admiro as feições leves do rosto da "recepcionista" afrodescendente e digo que procuro a assessora de imprensa. Imediatamente, ela pede para que eu aguarde e se afasta. Cerca de um minuto depois, uma mulher branca com longos cabelos louros se apresenta. – Prazer, Denise – identifica-se. – Prazer, sou Anderson, repórter do Fonte Cristã. Também reparo que a assessora de imprensa Denise Bianchini usa um short branco curto e largo, com uma blusa preta com as costas e os braços desnudos. Concluo, definitivamente, que aquela igreja é diferente. Pergunto se é a única igreja do Ministério Internacional Creciendo en Gracia no Rio de Janeiro e Denise me corrige simpaticamente: – A igreja somos nós! Nós temos, na verdade, centros educativos, que ficam em vários bairros da cidade. O centro educativo em questão fica no Engenho Novo e é a sede nacional do ministério. Fui até lá para entrevistar o bispo Pedro Kele, o principal representante da Creciendo en Gracia no Brasil. Apesar do indício de que se trata de mais um novo gruporeligioso, a principal doutrina da organização é a de que não existem regras para a salvação. A pregação se resume em que o crente, por causa da morte e ressurreição de Jesus de Nazaré, já está salvo pela fé em Cristo. Pedro Kele revelou que foi pastor da Igreja Evangélica Congregacional Pentecostal e foi membro daquela denominação por oito anos. Pedro Kele diz que já estava fora do sistema religioso quando foi apresentado ao Ministério Creciendo en Gracia. Viajou para Miami em 1999 e conheceu o apóstolo. O Bispo dos bispos Carlos Teixeira, a segunda pessoa na hierarquia do ministério, veio ao Brasil para estabelecer o trabalho em 2001.

Dízimo

O dízimo não é da lei. Apesar de estar na Bíblia, muitos desconhecem que o dízimo é anterior à lei. O primeiro dizimista não era nem judeu. Era como nós, gentio, Abraão. O dízimo foi estabelecido ali porque ele ativa uma cobertura de um sacerdote, Melquisedeque, que trabalha a favor dos herdeiros da salvação. Melquisedeque era a manifestação de Deus. Então, você obedece a esse princípio por amor e não por obrigação. Na lei, com Moisés, foi por força de mandamento. E depois da lei, na Graça, voltou a ser como Abraão, por amor e agradecimento.

Álcool e cigarro

Para não ficar nas minhas palavras, vamos ao evangelho. O Evangelho diz que eu posso todas as coisas, porém não devo e não me deixarei dominar por nenhuma delas. Não está escrito que você não pode isso ou não pode aquilo. Se você beber uma cerveja nesse calor, você não vai ter problema, mas se você beber uma caixa, você vai ter problema. O que o evangelho te traz é moderação, não proibição. Porque a proibição ativa a carne pra fazer. Quando você proibe, a carne está programada para desobedecer. Você não deve ter determinadas atitudes, mas você pode, ou seja, você tem capacidade para fazer. Agora, quem é que determina que você pode fazer aquilo ou não é o conhecimento que está em você, ou seja, o espírito ativado dentro de você. Então você já começa a amuderecer a ponto de saber que você é capaz de dominar aquilo, porque aquilo não vai te trazer benefício nenhum. O excesso até em comida faz mal.

Adultério e homossexualismo

Adultério e homossexualismo são também referentes à carne. Tudo que você plantar, você vai colher. Se você comete um adultério, você vai afetar alguém e daí pode surgir até um crime. Tudo que você faz na carne, você colhe na carne porque Deus não se deixa escarnecer. Você está afetando a cobertura angelical em cima disto aí. O homossexualimo também. Se você tem tendência na sua carne à viver de determinada maneira, você vai sofrer determinado tipo de sanção social, não divina e a questão é essa. Separar o divino do humano, do material, do carnal porque Deus não tem problema com isso. O que Deus salvou em nós foi o espírito e não a carne. O evangelho da graça te consola. Ele te explica essas coisas, de onde vem e o porquê. Ele te livra da culpa. Nós nos consideramos a única igreja cristã do mundo. Jesus de Nazaré não era cristão, era judeu. O Ministério Creciendo en Gracia não é religião. O cristianismo é o Cristo ressuscitado. Quem o leva para antes da cruz não pode ser considerado cristão. O cristianismo honra o que Cristo fez e ele tirou o pecado do mundo. Não é o ato errado. Ato errado não é pecado. Um crime é um ato errado, mas não é pecado. É um ato que a pessoa cometeu e ela vai pagar a conseqüência daquele ato. Eu não conheço nenhum movimento no mundo, nesse dois mil anos, que honre Jesus Cristo verdadeiramente, como nós honramos aqui no Ministério Creciendo en Gracia. Jesus Cristo homem Jesus Cristo é última manifestação de Deus, que os crentes estão esperando. É ele. A Bíblia diz que só existe um mediador. A evidência de todos esses anos da pregação do apóstolo para a igreja mundial fez com que a igreja reconhecesse que ele é o "Senhor" que voltou pela segunda vez. 666 e o Anticristo Seis, seis, seis não está escrito só no Apocalipse. "Jesus Cristo homem" nos mostrou onde está escrito o número na Bíblia. Por exemplo, era a quantidade de salário de peso em ouro que Salomão recebia durante um ano e o número de filhos de determinado rei era 666 também. Fala isso em vários lugares. O misticismo em torno do 666 cega as pessoas em torno disso. A questão do anticristo é a base negativa para este número. João estava na verdade chamando Paulo de anticristo. Eles acham que os apóstolos eram amigos, mas eles não eram amigos de Paulo. Eles tramaram a morte de Paulo na casa de Thiago em Jerusálem, a Bíblia está dizendo isso. Paulo pregou o Cristo ressuscitado e não Cristo na carne, dos judeus. João não falou só o anticristo, mas os anticristos que são os seguidores de Paulo. O sistema religioso Jesus de Nazaré, segundo a carne, era judeu. João andou com ele, deitava no ombro dele. João viu os milagres e ficou impactado com ele. Paulo então veio e falou que já estávamos em outro nível. Os apóstolos não conheciam as escrituras porque naquela época não havia Bíblia, mas Paulo era formado, era letrado. Pedro era pescador e não conhecia nada. Como você vai explicar isso para o Bispo Macedo. Ele conhece o Ministério Creciendo en Gracia, da mesma maneira o Vaticano. Eles podem até entender, mas o problema é o que está por trás daqueles impérios. Então, para eles, esse homem era perigoso. Ele prega contra o Cristo que nós conhecemos, então ele é o anticristo. João escreveu aquilo ali. O apocalipse foi escrito e é real, só que foi entregue a uma pessoa que não estava de acordo com o contrato da casa que nós estamos morando. (fontecrista.org.br)



terça-feira, 10 de junho de 2008

SÍNDROME DE MARTA


Num desses últimos feriados estava me divertindo a valer com um joguinho chamado "Smashing". É parecido com "squash" em que você rebate uma bolinha pontuando à medida em que destrói uns blocos coloridos. Passei da primeira, da segunda, da terceira fase... na quarta, por um descuido: GAME OVER. Eu lamentei dizendo, Poxa, perdi porque olhei pro lado errado! E fiquei ali, olhando para a tela e dizendo... Porque olhei pro lado errado... o lado errado...

Se você já entendeu, pode dar um glória a Deus por isso! Pois, poucas não são as vezes durante o nosso cotidiano em que manchamos nossa santidade pelo fato de olharmos para o lado errado! Parece que o óleo ungido do domingo à noite evapora-se numa rapidez impressionante já na segunda-feira pelo simples fato de que um olhar perdido, despretensioso às vezes, inicia uma série de pensamentos dos mais corruptos e impuros.

A Bíblia é clara em relação ao cuidado a ser tomado em relação aos olhares. Na guerra entre carne e espírito, o olhar parece merecer uma disputa especial. E o que é mais entristecedor são os crentes que tem contribuído para a derrota de muitos. Logicamente que cada um responde por si, mas, também cabe a cada um não servir de pedra de tropeço para os irmãos. Se o culto é para Deus, que interesse ELE terá em observar as barriguinhas de fora de algumas irmãs? Ou será que ele fica mesmo impressionado com a gravata importada, com bolsa importada e tudo mais que é exibido por alguns como um sinal da benção do senhor (bah!)?

Como já não bastasse satanás e seus ardis, é necessário vigiar intensamente dentro das congregações, lugares, antes, de refrigério e comunhão; agora, disputa e exibicionismo. Tudo isso, por uma parcela de crentes adoecidos, infectados pela Síndrome de Marta:

"E aconteceu que, indo eles de caminho, entrou Jesus numa aldeia; e certa mulher, por nome Marta, o recebeu em sua casa; E tinha esta uma irmã chamada Maria, a qual, assentando-se também aos pés de Jesus, ouvia a sua palavra. Marta, porém, andava distraída em muitos serviços; e, aproximando-se, disse: Senhor, não se te dá de que minha irmã me deixe servir só? Dize-lhe que me ajude. E respondendo Jesus, disse-lhe: Marta, Marta, estás ansiosa e afadigada com muitas coisas, mas uma só é necessária; E Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada". (Lc 10.38-42)

Marta olhava para o lado errado, estava distraída e queria chamar atenção de Jesus com sua futilidade. Estava na presença do Rei e não discerniu ou compreendeu o valor da Sua presença, nem da Sua voz naquele lugar. Ela simplesmente continuou fazendo aquilo que sua carne dizia que era importante e o que é pior: não fazia de bom grado, porque se assim o fosse, não requereria a ajuda de Maria. Não. Ela fazia esperando reconhecimento, esperando que Jesus dissesse, Ó Marta, como você é dedicada! Que obreira de valor!

Esta cena não é incomum em nosso meio evangélico. Afinal, para alguns existe uma disputa para ver quem aparece mais, quem é mais conceituado, quem é aquele ou aquela que todo mundo conhece. Cultos mornos em que Deus olha da calçada e vai embora porque durante o louvor tem alguém com cara de coruja pensando: Bem que eu poderia ter ficado na escala! Ah, se fosse eu... Durante a palavra, algum cara de empada pensando Quando vai chegar a minha vez? Quando o pastor me dará oportunidade? E no final, apenas mais uma reunião mecânica; em casa, os comentários... Você viu a gravata de fulano? Voce viu a roupa de cicrana?

Pessoas narcisistas que querem a glória para si. Não fazem para Deus, mas, para homens! Crentes carnais que buscam de alguma forma os olofotes, seja lá de que maneira for para satisfazer seus sentimentos de velha criatura. Crentes velhos, já com tempo de igreja, mas, ainda não perceberam o real valor de estar na presença do Rei. Semelhante à Marta, agem de maneira a dizer... Não te importas, Jesus, de que eu ainda esteja solteira enquanto fulana já até casou? Não te importas Jesus de o pastor não ter falado meu nome de púlpito uma vez se quer? Não te importas Jesus? Estou tanto tempo nesta igreja te servindo, mas, ainda não fui reconhecido? Por causa dessa carência, procuram de alguma forma serem notados, seja através das roupas, através de seus bens materiais e acabam por fazer alguns crentes olharem para o lado errado também. Meu Deus, tem misericórdia!

Sejamos honestos e atire a primeira pedra quem nunca fez algo esperando um elogio ou não se regozijou com a estima de muitos. Essa podridão parece mesmo só ter fim quando formos revestidos de incorruptibilidade, até lá, faz-se necessário vigiar e orar! Por nós e pelos que hão de vir para que não aprendam errado e não rendam seus olhares ao que é carnal. Dobremos os nosso joelhos e peçamos misericórdia. Peçamos perdão por todas as vezes que somos como Marta e desejamos chamar atenção de Deus com o coração impuro. Apelamos para recursos naturais por perdemos uma ou outra batalha para a nossa própria carne! Tem misericórdia, Senhor, misericórdia!

Aqueles que parecem mesmo cauterizados em suas palavras e comportamentos devem ser alvo, não de acusações, mas de cuidado e de discipulado. Só Deus conhece o coração do homem no seu íntimo. Quem somos nós para constatarmos alguma coisa pela aparência? Será que as roupas provocantes da irmã não são seqüelas de um desilusão amorosa, de uma rejeição no passado? Do fato de que ela sempre ouviu que faz bem se sentir desejada? Nesse mundo em que nós somos ensinados a ser o destaque do mês, será que não tem irmão confundindo a igreja com a empresa em que trabalha? Achando que pode "comprar" a admiração pelo nível de conhecimento ou cargos através de ""ofertas de amor"" (?).

Vamos nos levantar e expulsar esse demônio que visita as congregações tentanto edificar a sinagoga de satanás em nosso meio. Vamos protestar contra esse espírito de anti-cristo que cisma em nos fazer olhar para o lado errado. Como diz aquele louvor: "Não é de carros... ou de mansões... uma saúde, uma beleza exterior... não é nada disso... que eu preciso... fama e tradições....".

É necessário que alguém interceda enquanto um só faz criticar. É necessário que alguém cuide enquanto um só faz acusar. Quem será esse?

Você?



sexta-feira, 16 de maio de 2008

50 Dias de Oração



50 DIAS DE ORAÇÃO PELA IGREJA PERSEGUIDA

Durante o DIP, a Portas Abertas inicia uma campanha de oração em favor da Igreja Perseguida.

Até o final da campanha, todos os países da Classificação de países por perseguição serão lembrados em nossas orações. A campanha se iniciará no dia 18 de maio, dia do DIP, e terminará no domingo 6 de julho.

Contamos com a sua ajuda, enfatizando a campanha de oração e incentivando os irmãos a se engajarem. Os irmãos que quiserem conhecer mais a Igreja Perseguida e/ou participar dessa campanha de oração deverão preencher as fichas com os seus dados completos. Acesse: http://www.portasabertas.org.br/

Acima está a lista dos países alvos de intercessão. O número ao lado dos países mostra sua posição na Classificação de Países por Perseguição, que indica o grau de intolerência com os cristãos no mundo. A lista está disponível no site. Se você lembrar um dia se quer, já será uma grande contribuição! "não cesso de dar graças a Deus por vós, lembrando-me de vós em minhas orações". Ef 1.16

terça-feira, 6 de maio de 2008

EU NÃO QUERO CRESCER!


"É necessário que ele cresça e que eu diminua". Jo 3.30


João Batista. Alguém cujo destino fora traçado antes mesmo de seu nascimento e, o principal, fora seguido à risca. Seu pai, Zacarias, parece mesmo ter sido um excelente discipulador. Como sacerdote, passou todo o seu conhecimento a respeito da Lei e principalmente acerca da vontade de Deus na vida de seu único filho.

A Bíblia diz que "o menino crescia, e se robustecia em espírito, e esteve nos desertos até ao dia em que havia de mostrar-se a Israel" (Lc 1.80). Pela ordem natural das coisas, João Batista seguiria a carreira do pai, sacerdote. Zacarias teve o temor e a sensatez de obedecer à direção de Deus separando o filho desde a mais tenra idade para o nazireado. Por certo, nada fácil para um menino ser o diferente da turma, ser aquele que não fazia "enquanto todo mundo faz...", aquele que não podia, enquanto "todo mundo pode...". Talvez por vezes passou pela sua cabeça a comum pergunta de tantos crentes: por quê? Porque eeeeeeu é que tenho que estar aqui no deserto? Por que logo eu fui separado para o nazireado enquanto está todo mundo se divertindo? Por quê?

Será que alguma vez na vida você já ouviu ou já fez tais perguntas?

Um fogo estranho está adentrando as portas de muitas congregações porque o negócio agora é crescimento. Você tem que crescer... tem que progredir... tem que prosperar... tem que romper... tem que dar certo... tem que bater metas... você tem que mostrar que você é o bom porque isso é sinal de que Deus tá contigo... u-hú. Daí, nos vemos em meio a "corrida dos ratos", jovens velozes e furiosos atrás das demais coisas deste mundo. Antigamente a pergunta era "E aê? Está firme com Jesus?"; agora é "E aê? Como está sua vida? Está trabalhando? Está estudando?". Não não... fazer faculdade e tudo mais é um benção, não quero contradizer isso. Só que na minha Bíblia está escrito que mais vale edificar a casa sobre a Rocha e buscar o Reino de Deus em primeiro lugar. O importante é tomar cuidado para se contar o todo da verdade e não apenas uma parte dela. Como assim? Dá um glória a Deus que já já você vai entender...

Desde quando carro e um bom emprego são requisitos para formação de um bom caráter? O que era padrão moral anos atrás, virou caretice até mesmo no meio evangélico... Ora ora... nos corredores do templo ou na cantina, o papo das meninas é que se ele não tem carro... não rola! O SANGUE DE JESUS TEM PODER! Como conseqüência, rapazes desesperados na busca do ouro... na busca de "colar" com o pastor ou com o pessoal do louvor... sabe como é... ser considerado, ter contexto, aquelas coisas... comunhão comunhão, alguém diz... argh!

Estou com uma dose de alegria a mais pelo bi-campeonato conquistado pelo Flamengo - raça, amor e paixão! Calma calma... não fique bravo, deixemos as discussões loucas de lado, apenas leia. A Nação toda feliz e sempre tem um "cara de empada" para falar, "Hã? O que adianta? O Flamengo ganhou e tá todo mundo duro do mesmo jeito". Esse é descendente de um dos 10 espias! Tá amarrado! Nem só de grana viverá o homem, caramba, deixe o povo já tão sofrido ter alguns momentos de alívio!!! Agora, o pior mesmo é que essa praga já chegou nas congregações quando alguém que não está vigiando tanto diz, "Hã? O que adianta? Tá dentro da igreja dando glória a Deus mas tá duro!". Então o certo é ir para Maçonaria???????? O SANGUE DE JESUS TEM PODER!!!!! Então a promessa do arrebatamento não é mais a esperança do crente? Então a graça salvadora já não é mais a razão do nosso louvor??? Então sangue de Jesus que limpa o pecado nada vale se não vier acompanhado de um carro e um bom emprego??? Meu Deus... meu Deus... meus Deus... tem misericórdia Senhor... tem misericórdia...

E agora, meu irmão e minha irmã, você está aí... nem rompe como alguns exigem e nem vive o seu nazireado. Lembra? Quanto tempo você não entra naquele retété abençoado? Lembra? Quanto tempo você não sobe o monte, não evangeliza? Riram tanto de você, não é? Caçoaram tanto que você agora não consegue ser quem você nasceu para ser. Teve que se enquadrar para ser aceito. Que bela porcaria, não? Será que foi fácil para João Batista, enquanto adolescente não poder fazer o que todo mundo fazia? Talvez ele quisesse muito ser igual a todo mundo, ser normal, porém, não dava. O mistério era outro! Ele sabia disso, sabia quem era e teve um sacerdote para lhe falar a verdade absoluta sem censura.

Ô evangélico, olhe para você. Você agora está frio na fé. Freqüenta a igreja todos os domingos, entra nas estatísticas e só. Nada mais. Você tem que crescer, não é? Tem que prosperar, não tem?! É bíblico lutar por uma melhor qualidade de vida, claro que sim! Quem já ficou um longo tempo com nome sujo sabe o tormento que isso é. Só que muitos Davis estão sofrendo por insistirem em usar a armadura de Saul. Uma geração está se perdendo em meio as preocupações da vida porque alguém falou que você tem que ter isso e aquilo. Uma geração que provoca vergonha tamanha ignorância em relação ao conhecimento da Palavra de Deus. Suas festas não são aceitas por Deus nem muito menos seus canta-canta-louva-louva (Amós 5.21-25) porque fazem na carne, sem revelação da vontade divina. O coração endureceu e a sensibilidade espiritual se perdeu.

Lamento dizer que o pódio que muitos dos seus amigos estão subindo você não chegará nem perto. Lamento dizer que a virada tão sonhada pode não acontecer da maneira que você quer ou nem acontecer. João Batista não tinha sonhos? Não tinha promessas? Zacarias lhe falou toda a verdade e ele não apenas aceitou mas compreendeu. Entendeu que a coisa para o lado dele era diferente. Que alguém tinha que fazer o que ninguém queria, o que não dava ibope, nem status, porém, era a vontade de Deus para a sua vida!

Lamento informar, varão, brother, irmão, que a prosperidade tão venerada nos dias de hoje é sim um dom de Deus. Isso é parte da verdade. O outro lado censurado é que se é dom de Deus, ELE dá a cada um conforme sua soberania:

"E a todo o homem, a quem Deus deu riquezas e bens, e lhe deu poder para delas comer e tomar a sua porção, e gozar do seu trabalho, isto é dom de Deus". (Ec 5.19)

"Dom", no grego é mattah, significa presente. Isso a gente dá a quem quer e quando quer. Sentido bem diferente de charisma, termo usado por ap. Paulo para se referir aos dons espirituais, únicos aos quais o homem pode pedir e receber. Todos os outros tipos de dons são dados pelo ato soberano de Deus. E analisando o contexto, riquezas e bens denotam uma condição de fartura sem igual, afinal foram escritas sob a ótica de Salomão, alguém que conhecia muito bem o que era isso.

Todos podem ser prósperos? Graças a Deus! Todos podem conhecer a fartura? Não. Então, filhinhos, cuidado para não pecarem cobiçando o carro do irmão, aqueeeele... vocês sabem! Dá glória a Deus porque você não está a pé! Não sinta vergonha do seu fusquinha porque satanás não tem medo de carro importado!!!

Rapaz... não tem como dizer que isso é conversa de teólogo e blábláblá somente para agradar o seu ego e não "matar" os seus sonhos! Só lamento. Se quiser viver se enganando parabéns! Sinto muito, mas, existem coisas para mim e para você que são uma utopia. Ponto. O que fazer então?

"É necessário que ele cresça e que eu diminua". Jo 3.30

Esse é o verdadeiro crescimento! Eu sei que alguns poucos estão lendo isso e Deus está bradando contigo na terra! Porque não tem jeito, meu irmão: parafuso de profeta tem uma volta a mais! Não tem jeito! Pare de fugir como Jonas. Pare de tentar ser alguém que você não é. Alegre-se pela vitória do teu semelhante mas não fique obcecado por caminhos que não são os seus!!!!! Ei irmã! Quem vai dar conta do teu casamento fracassado feito na base do interesse? Quem vai dar conta das almas preteridas pela segurança financeira? Quem? Do que adianta conquistar na terra e ter um sorriso amarelo nos céus? Sua vida é preciosa demais para você desperdiçá-la!

João Batista fez certinho. Criou-se no deserto. Seus coleguinhas criaram-se na cidade. Vestia pano de saco. Seus amigos tinham as melhores roupas. Comia gafanhoto com mel. Seus amigos nos melhores restaurantes. Ele diminuiu em tudo, mas, cresceu na graça e no conhecimento. Quando Deus o chamou para o ministério, sabia onde encontrá-lo: no deserto! E você minha irmã? E você, meu irmão? Se Deus resolve te chamar hoje, ELE sabe onde te encontrar? Você está fazendo o que foi chamado para fazer?

Esse é o preço do chamado, querido. Não tem jeito, tu és profeta. Quando o Senhor chamou João Batista, aqueles mesmos amigos que tinham tudo foram até ele perguntar: será que você pode nos batizar?

Está entendendo, abençoado? Deixe que Deus cuida de você, varão! Tu não deves satisfação a colega, a fulano ou ciclano. Põe-te na posição e verás a glória de Deus! É o preço do chamado. Esteja sensível para o kairós (tempo oportuno) de Deus para você, agora. Não adianta ficar protelando... Quando tu resolverás de fato e de verdade perder a sua vida para então ganhá-la? Quando tu decidirás abrir mão dos teus sonhos e carregar a sua cruz? Quando, de verdade, tu escolherás o verdadeiro crescimento?

Quando?



domingo, 6 de abril de 2008

ESPREMIDOS

video

Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo. João 16.33


Ah, Jesus... obrigado pela sua sinceridade. Uma das características mais marcantes em Deus é que de fato Ele é a verdade. Como tal, Sua Palavra registra tudo o que podemos vivenciar, seja em termos de benção ou não. Nosso Deus, é um Deus que "joga limpo" (permita-me usar este termo coloquial).

A palavra "aflições" no original significa prensar como uvas, espremer, pressionar com firmeza. Em outra palavras, trazendo para os nossos dias, refere-se a momentos ou situações de extremo stress, seja ele físico ou mental e porque não dizer espiritual. Vivemos dias difíceis em que nos deixamos escravizar pelos ponteiros do relógio. É a pressão do tempo, da produtividade, da busca por resultados. É a cobrança da família por mais atenção, no trabalho por metas, na igreja por mais participação...

Jesus ao alertar seu discípulos no capítulo 13 do Evangelho de João lhes faz uma série de promessas que hoje esvaziaria qualquer igreja. Ele diz que os apóstolos seriam perseguidos, chorariam enquanto todo mundo estaria sorrindo. Em dado momento, não poderiam contar nem mesmo com a Sua intercessão (v.26) e em meio a tudo isso, deveriam estar motivados. Não é incrível isso?

Como será que temos reagido diante das aflições? Será que como discípulos temos pregado a mesma pregação?

Crentes mimados que vivem reclamando da vida e das dificuldades diárias podem ser um sub-produto de uma pregação maqueada que conta apenas um lado da história. Nunca me esqueço de uma mensagem da ministra Joyce Meyer em que ela afirmava: No mundo tereis aflições... e isso é uma promessa! Glórias a Deus pelas vozes que clamam no deserto!!!! Definitivamente a palavra de Deus não omite a que nível de stress seríamos submetidos principalmente pelo fato de sermos cristãos. Parecer que tudo é mais difícil não é nenhuma novidade e nunca foi, afinal, contamos com a resistência de seres espirituais que trabalham incessantemente pela nossa desistência e queda.

Talvez seja a hora de sermos mais sinceros... Não é necessário ser bacharel em Teologia para descobrir que "Basta a cada dia o seu mal" (Mt 6.34) é sinônimo de a cada dia um problema diferente, um imprevisto, alguma coisa que era para dar certo e dá errado. Alguém pode questionar dizendo que essa é uma palavra de derrotado e se pensarmos assim nunca comeremos o melhor desta terra, etc. Palavras de vitória são uma benção, mas, insuficientes para uma vida cristã genuína. Há necessidade de uma palavra realista, em que preguemos a vida como ela é, descompromissada em agradar o presbitério ou a membresia.

Crentes mimados que acham o fato de se tornarem crentes a solução de todos os seus problemas. Querem a solução de Deus, mas, não querem o Deus da solução. Sementes que caem entre os pedregais e se deixam queimar pelo sol porque não tem raiz. Arrependam-se enquanto há tempo! Chorem pela sua própria miséria espiritual! Vão ter com os missionários desta terra, verdadeiros espartanos do nosso tempo para saber o que realmente significa ser prensado com uva. Ouçam alguns anciãos de sua igreja e aprendam com suas histórias de dor e unção, de corte e mais frutos, de paciência gerada no sofrimento.

Motivo de vergonha é saber que em outras culturas, pessoas presas à ignorância espiritual, certas vezes parecem ter a força que nos falta para se auto controlar, ser paciente e perseverar. Viram-se para Buda, dão as costas para Jesus, e questionam a diferença entre o que pregamos e o que realmente somos. Até quando? Até quando? Saiba que "ainda existe uma cruz pra você carregar, não se deixe enganar... a porta é estreita... o caminho é árduo... pra você trilhar... não se deixe enganar... ainda existe uma cruz... ainda existe um preço a pagar".

Somos todos falhos e todos temos nossos momentos de cansaço e suspiros. Não podemos permitir, entretanto, que esta seja a nossa rotina. Precisamos ser fortes agora e não nos deixar abater pelo tempo ou pela seqüência desértica de nossa caminhada! Saber que possivelmente dentro da congregação será o lugar de maior aflição, maior pressão. É assim que é...

Felizes as pessoas que sofrem perseguições por fazerem a vontade de Deus, pois o Reino do Céu é delas (Mt 5.10, BLH).

Alegre-se irmão... Deus não dorme! Deixe Deus ser Deus em tua vida!!!

Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa. (Ap 3.11)

Aleluia! Nós já temos a coroa da vitória, já está conosco porque nos foi dada na cruz do calvário. Basta que a guardemos da oxidação do stress diário. Basta sermos mais sinceros uns com os outros e conosco mesmo aceitando ser prensado como uma uva.

Aí então, os dardos inflamados de satanás nunca mais serão uma surpresa.

Nunca mais.

sábado, 8 de março de 2008

Soldados da Fé, o filme

video

Cercada pelo tráfico de drogas, uma igreja mantem-se firme contra as ciladas do inimigo e trabalha para que se cumpra a vontade de Deus. Amor, ódio e suspense envolvem o filme, que promete fazer com que o espectador reflita sobre os seus conceitos e acredite que tudo pode mudar!

Participação especialíssima do meu brother Vítor Martins como protagonista do filme.

Contatos: (21)91696121
E-mail: jeovarafa@hotmail.com


Uma produção do Grupo de Teatro da Primeira Igreja Batista de Quintino - RJ

domingo, 2 de março de 2008

ETERNIDADE


"O que fazemos aqui... ecoa na eternidade" (Maximus)

Esta é uma das frases mais marcantes que ouvi nos últimos tempos. Não havia assistido ao filme Gladiador, apenas um vídeo motivacional. Ao ter oportunidade, compreendi que naquele contexto, a frase tinha um significado todo especial. Inevitável comparação com a fé que dizemos professar, porque as Escrituras no alertam ricamente sobre esse fato, muitas vezes, omitido nas tribunas, domingo à noite.

Maximus, o gladiador, tinha suas ações dirigidas pela sua convicção inabalável, pessoal ou politica. Sua devoção ao imperador e àquilo que acreditava mais parece a estatura de varão perfeito citada por Paulo em uma de suas cartas. Num tempo em que os valores morais estão se diluindo parece mesmo que muitos ditos cristãos estão se deixando anêmicos pela virose da Babilônia.

"Essa é uma igreja de líderes", alguém pregou.... uhúúúúú, a platéia respondeu em polvorosa. Cenas assim repetem-se a cada culto pelos milhares de templos evangélicos de todo país. Nada contra, se junto com a euforia existisse também responsabilidade. É patético o que acontece hoje em dia e o que é pior, os jovens não estão à margem deste cenário, pelo contrário, muitas vezes são o personagem principal.

Jovens embebecidos pelo vinho da cobiça, pela necessidade psicológica de pertencer a um grupo, exibem com orgulho seus "pins" de líderes. Chefe do departamento tal, líder da mocidade, líder disso e daquilo. Parecem robotizados e, como dizem alguns pastores por aí, adestrados, para apenas manter o status quo, ou seja, as coisas como estão e sempre foram. A máquina tem que funcionar. Mas... e as vidas? E as ovelhas perdidas da casa de Israel que uma vez encontradas, precisam de cuidados? Não não... foi mal, mas, é que você está atrasado pro culto, não é? Está atrasado para o ensaio? Você sempre sem tempo. Importa aparecer na foto. Importa estar à vista da "liderança"... Você precisa produzir... é isso que Deus quer (?), não é? Freqüência de culto, pontualidade, trabalho, metas, eventos, festas, ensaios, etc etc. Não digo que isso é irrelevante. Não é. Porém, pessoas são mais importantes que coisas.

Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos. João 15.13

Não precisa ser por todos. Basta uma vida. Basta uma a qual você realmente se importa e se doa sem interesse nenhum, a não ser o de fazê-lo um discípulo de Jesus Cristo. Para isso, não é necessário muita coisa, basta desejar fazer as mesmas coisas que o Mestre fazia. Talvez, esse desejo até exista, só que é tanta coisa, não é mesmo? É pressão por todos os lados, família, trabalho, estudos e até mesmo dentro da igreja. Não se deixe enganar pelo espírito do anti-cristo que transforma congregações em clubes sociais.

Então, cai na real, véio... que tipo de líder é esse que não tem seguidores? Fabricado pela ansiedade própria ou pela conveniência. Caramba! E sua vida com Deus, como fica? Sua vida, cara! Como vai ser na eternidade.... no período de 1.000 anos (é sério, tem essa parada na Bíblia. Vê lá em Apocalipse). Terás mesmo o galardão que está separado para ti? Será mesmo essa vidinha sem sal que Jesus quer pra você?

O que fazemos aqui ecoa na eternidade.

As vezes que você ouviu aquele seu amigo falar de como é lá na paróquia e como é legal. Você não o contrariou em nada, apenas ouviu ele falar e ele disse que você é um crente diferente. As vezes que você ouviu alguém buscar a própria glória e não revidou com o famoso, "Não, mas, na miiiiiiiiiiiinha igreja.... mas, o meeeeeeeu pastor...". Aquele dia que você foi lá na casa daquele novo convertido, de busão, e ficou conversando com o cara sobre um monte de coisas, nem só de igreja, e parecia até Jesus lavando os pés dos discípulos. Naquela vez que você se calou quando desceram o safarro na sua denominação ou falaram mal da igreja A ou B. Quando sua alma chorou ao saber que aquele mano ponta-firme se desviou... Jesus também chorou.

O que fazemos aqui ecoa na eternidade.

As pessoas estão reparando, não pense que não estão. O joguinho de interesse, a panela de tampa fechada... Só churrasco e praia, boliche e paint ball não formam discípulos e nem transformam vidas. Pense nisso. Jesus envia os seus para ir e pregar o evangelho, não para convidar a vir para igreja. Que coisinha mais tosca. Pregue primeiro e convide depois. Mas pregue, não fuja da responsabilidade... Ir e fazer discípulos, não ir e fazer colegas gospel, galera gospel, chiquititas gospel... ... ... Arrependa-se. Dura coisa é estar longe de Deus estando tão próximo. Desprezar aquilo que Deus mais ama: pessoas.

Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela comida que permanece para a vida eterna, a qual o Filho do homem vos dará; porque a este o Pai, Deus, o selou. João 6.27

Arrependa-se. Ainda há tempo!

O que fazemos aqui... ecoa na eternidade.

O que deixamos de fazer também.

Que tipo de noiva é você?



Acaso podem sair água doce e água amarga da mesma fonte?
(Tiago 3.11)

Óóóóóóó Po-peeeeey-eeeee... com esta célebre frase, Olívia Palito se derretia pelo velho marinheiro que no final das contas sempre conquistava a simpatia e o coração da sua amada. Para quem é do departamento infantil, dá para fazer uma excelente ilustração considerando Olívia como uma crente, Brutus como o mundo e Popeye como a igreja. Eu, porém, quero ir mais fundo e passar a considerar Olívia como a igreja (não instituição, mas, conjunto de crentes), Brutus como o pecado e Popeye como a santidade ou sã doutrina. Isto porque, Olívia demonstrava em quase todos os episódios uma "quedinha" pelo marujo mau. De certa forma, até que ela gostava dos seus galanteios, suas brincadeiras e somente depois de algum tempo, gritava por socorro. Quem se lembra?

Essa dualidade da Olívia Palito, sempre entre dois caminhos, duas opções, a sua indefinição e até transmutação de um para o outro, infelizmente, pode ser trazido para a nossa realidade protestante... ops! Desculpe-me... gospel! Fatos corriqueiros, meu amigo e minha amiga, fazem o teclado disparar na minha frente porque sempre sou surpreendido com um novo odor, mais forte que o último!

Como os mais chegados já sabem, desenvolvo um trabalho na área do Marketing, onde tenho podido encontrar vários "irmãos" e qual não é minha surpresa! Isto nada significa. Não é nenhuma vantagem, porque ímpios não-crentes têm dado mais testemunho. Sei que já fora falado em artigos anteriores, mas, quando gente de brevê ministerial lança mão disso para "usar a máquina da igreja" a fim de bater suas próprias metas... quando gente de brevê ministerial agradece a Deus em terceiro lugar (pasmem!!!!) pelas suas conquistas... realmente, o Apocalipse se aproxima! Acho que interpretaram "Fará ainda coisas maiores que estas..." (João 14.12) de maneira equivocada porque nem Jesus fez brotar água doce e salgada de uma mesma fonte!!! Como os sinais seguirão os que crerem, não pára por aí.

Brutus era conveniente em determinados momentos, assim como o pecado às vezes recebe nome diferente para justificar atitudes torpes e contrárias à sã doutrina. Muito legal falar de conquistas usando os textos do Antigo Testamento. Falar sobre sacrifício, ofertas, etc. Só que é extremamente horripilante, quando se coloca o pacto da nova aliança à sombra das tábuas da Lei. Trocando em miúdos:

"Mas eu lhes digo: Amem os seus inimigos e orem por aqueles que os perseguem" (Mateus 5.44)

O mandamento é este. Não promover divisão no Corpo de Cristo jogando uns contra os outros, usar veículos de comunicação e tribunas eclesiásticas para incitar contendas e proferir palavras de maldição. Não! Elias mandou a ursa atacar quem o chamava de careca porque não tinha conhecido Jesus e seus ensinamentos. Acho que tem muita gente boa por aí que parece não conhecer também... formadores de opinião que estão treinando uma "tropa de elite" evangélica: atiradores de pedra! Lembra até a época de baile funk quando tinha lado A, lado B e os "alemão"!

"Se vocês amarem aqueles que os amam, que recompensa vocês receberão? Até os publicanos fazem isso! (Mateus 5.46)

O amor é o que o amor faz. Eu aprendi isso num livro secular (veja só!). Então não adianta falar de amor, pregar amor e blabláblá se as atitudes demonstram mesquinhez, ira e rancor. Jesus pensava assim também e por isso alertou os discípulos que fizessem diferente do que era considerado normal. Por mais que seja dolorido, o mínimo que Deus espera é o esforço para tal. Só que a água doce e amarga continuam a jorrar. Quem não concordar, está em rebeldia. Quem não estiver na visão, está "out". Ame ou deixe-me! Sem diálogo, sem argumentação. Manobras daqui e dali. Articulações para a votação na convenção. Contatos. Contratos. Daqui. Dali. Da tribuna para baixo, "Olhe pro irmão que está ao seu lado e diga: você é importante pra mim!" (dãããã); da tribuna pra cima, "Tal pastor não prega mais aqui, tal ministro não canta mais aqui...". Panelas cerradas. Tampas fechadas. Aos publicanos, tudo. Aos inimigos, a Lei!

Portanto, sejam perfeitos como perfeito é o Pai celestial de vocês. (Mateus 5.48 )

Não é um pedido. Não é uma promessa. É uma ordem...

Deixa isso pra lá, dizem alguns. Um conselho no mínimo prudente, no entanto, de tanto empurrar com a barriga tenho calos! E água amarga dá náuseas, vontade de vomitar. Que tipo de noiva você é? Uma que "fica" aqui e ali. Uma que abre mão da dor e se conforma com o intolerável? Tem certeza de que o foco é o "Venha a nós o Teu Reino"? Ou será que isso já não faz mais razão. Lembra de quando era novo convertido e que ia para a igreja a pé? Ia para aqueles congressos de adoração e saía embriagado pelo Espírito, decidido a ser a manifestação dos filhos de Deus na terra? Mas, as preocupações deste século... ou do seu "isso" e "aquilo", da visão humana maquiada de espiritual lhe cegaram. Os números apagaram a chama da paixão de Cristo em ti... ficando apenas com a parte light do Antigo Testamento, esquecendo até mesmo do juízo de Deus.

"Que os sacerdotes, que ministram perante o Senhor, chorem entre o pórtico do templo e o altar, orando: "Poupa o teu povo, Senhor. Não faças da tua herança objeto de zombaria e de chacota entre as nações. Por que se haveria de dizer entre os povos: 'Onde está o Deus deles?' Então o Senhor mostrou zelo por sua terra e teve piedade do seu povo. O Senhor respondeu ao seu povo: "Estou lhes enviando trigo, vinho novo e azeite, o bastante para satisfazê-los plenamente; nunca mais farei de vocês objeto de zombaria para as nações"
. (Joel 2. 17-19).

Arrependimento de cima pra baixo. Prosperidade fruto do arrependimento. Quem diria, hein? Que tal fazermos uma campanha de santidade? Um culto da conquista precedido pelo culto do arrependimento... e ENTÃO, a prosperidade virá...

Segundo o apóstolo Pedro, somos todos geração eleita, sacerdócio santo! Sendo assim, convido a todos para chorarmos juntos. Para nos arrependermos juntos...

Amém!

Irmão André
Teu Alliadoo


Porque alguém tem que ter a cabeça numa bandeja de prata...

Na Terra das Aparências


Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. João 3.16

Sobre os ímpios ele fará chover brasas ardentes e enxofre incandescente; vento ressecante é o que terão. Salmos 11.6

Na Terra das Aparências é o nome do cd de uma das minhas bandas preferidas. Não consegui encontrar uma outra gravura que ilustrasse tão bem o que vivemos hoje em dia. Não quero ser repetitivo, porém, a conivência e o consenso em torno de se conformar com o pecado disfarçado é gritante e nos faz refletir uma vez mais. Muita gente boa dentro dos nossos templos não sabe que o inferno existe e nem mesmo que o pecado, mesmo perdoado, traz conseqüências irreversíveis. Veja o que Paulo diz:

“sua obra será mostrada, porque o Dia a trará à luz; pois será revelada pelo fogo, que provará a qualidade da obra de cada um. Se o que alguém construiu permanecer, esse receberá recompensa. Se o que alguém construiu se queimar, esse sofrerá prejuízo; contudo, será salvo como alguém que escapa através do fogo. Vocês não sabem que são santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vocês? Se alguém destruir o santuário de Deus, Deus o destruirá; pois o santuário de Deus, que são vocês, é sagrado. Não se enganem”. 1Co 3.13-18

Ele diz que mesmo salvo, você terá prejuízo, e adverte para que não nos enganemos. Por outro lado, o que se percebe atualmente é uma pregação “xuxaniana”, do tipo “Doce doce doce, a vida é um doce, vida é mel”, uma pregação que reduz a Palavra a uma caixinha de promessas até porque mesmo as exortações parecem passar por uma censura branca. Acredito num Pai de amor sim, mas também, num Pai que corrige e nem sempre me fala o que gostaria de ouvir.

Cuidado!

Na Terra das Aparências a pregação é à moda Kardec, ou seja, apenas partes selecionadas das Escrituras, partes estas que visam respaldar achismos e opiniões humanas. Eu creio numa Bíblia que é toda ela apta para redargüir e consolar. Toda ela e não apenas parte. Tem muita ovelha que está sofrendo de anemia. Falta vitamina, falta proteína. Palavras cheias de calorias no domingo à noite que mal duram até a hora de chegar em casa. E assim vai se vivendo na Terra das Aparências! O culto foi uma “benssa” mas, não me pergunte o que foi pregado porque não me lembro... Ovelhas mirradas e famintas surgem aqui e ali e se pegam vivendo uma vida meio Arquivo X, “A verdade está lá fora”. Conjecturar virou o verbo da moda. Algumas conjecturas, alguns exemplos do cotidiano e pronto: lá se foi mais uma pregação. A sã doutrina e a justiça? Não, não... não é isso que o povo quer ouvir. Ah, mas é assim mesmo, nem sempre a palavra é pra você, dirão alguns. Sim, é verdade. Curioso é que tem ovelha se perguntando porque a palavra nunca é para ela e na tentativa de se manter “o sistema” vem a resposta, É assim mesmo...

Enterraram a Teologia da Cruz de Martinho Lutero. Romperam com a tradição e criaram outra: não ter tradição. Com essa desculpa, a banalização da reverência criou a figura de um jesus-colega. Eu duvido muito do efeito da oração de um justo que ora mascando chiclete feito um bode. Das palavras proféticas de lábios que dizem que “vão ver...” e nunca vêem, que dizem fazer isso e aquilo, mas, nunca o fazem. Do amor interessado em cargos e destaque. Da comunhão provinciana e da congregação cheia de capitanias hereditárias. Eu duvido e protesto! Protesto contra o joguete para ser ordenado, para ser convidado para pregar. Protesto contra os testemunhos previsíveis e contra a “irmandade” que controla o “establishment”. Protesto contra o riso no lugar do choro e contra o júbilo que afasta o arrependimento!

“Eu odeio e desprezo as suas festas religiosas; não suporto as suas assembléias solenes. Mesmo que vocês me tragam holocaustos de ofertas de cereal,isso não me agradará. Mesmo que me tragam as melhores ofertas de comunhão eu não darei a menor atenção a elas. Afastem de mim o som das suas canções e a música das suas liras. Em vez disso, corra a retidão como um rio, a justiça como um ribeiro perene!”. Amós 5.21-24

Cuidado!

Quando Amós escreveu estas palavras, o povo de Israel tinha sua prosperidade como um sinal da benção de Deus, mas, não era bem isso. O povo estava equivocado. Deus não mudou, não. Por isso, Ele amou o mundo de tal maneira que mesmo assim não mudou de idéia em relação aos ímpios. Todos teremos a recompensa devida. Eu quero e vou prosperar, mas, também quero Te Ver, também quero ter um coração quebrantado igual ao Teu. Quero ser Santo, Senhor. Se você estiver disposto a me ajudar, pode me escrever. Vamos fazer uma teia de oração e clamar para sermos a manifestação dos filhos de Deus nesta nação, em nossa cidade, em nossa família. Vamos cumprir com a nossa palavra toda vez que prometermos. Vamos cumprir com nossos compromissos. Vamos exortar quando for para exortar, encorajar quando for para encorajar. Vamos buscar sinais. Eu protesto contra argumentações sobre o fato da igreja contemporânea não viver os sinais da igreja primitiva até porque, se você procurar um pouquinho vai encontrar. Não, não quero viver de aparências, Senhor. Eu quero mais, mais de Ti.

Eu protesto contra a Terra das Aparências!

E você?

“A Teologia da Cruz deveria mudar o nosso modo de ver a salvação. Se desejamos que nossas igrejas abriguem corridas pela superioridade moral e espiritual, podemos silenciar a teologia da cruz enquanto tentamos subir a escada da justiça própria. Todavia, se queremos encher nossas igrejas de pessoas que brilhem com a glória, gratidão e confiança inabalável no amor e na aceitação por parte de Deus, devemos ensinar essa teologia da cruz e a estranha maneira de Deus fazer pecadores quebrantados e tornarem santos complexos”.

(Martinho Lutero)

Católicos evangélicos ou Evangélicos romanos?


...Tomara que foras frio ou quente! (Apocalipse 3.15)


Eu sou contra o ecumenismo inter-religioso e penso que a Igreja é imaculada, real e santa. Por outro lado, as estruturas que a detém se parecem cada vez mais com aquela da qual romperam um dia. Em tempos de visita papal ao nosso país, novamente fora feito um alarde sobre a perda de fiéis católicos para as igrejas evangélicas e muito se falou sobre os paradigmas defendidos por Bento XVI. Ainda que sob uma concepção deturpada do todo, estaria ele completamente errado no que defende (contra o aborto e o homossexualismo)? O crescimento numérico dos protestantes reflete de verdade uma distância entre a igreja evangélica (enquanto organização) e a igreja católica?

Pensemos juntos.

EXCOMUNHÃO

Artifício utilizado na denominação romana para punir aqueles que não se adequam à doutrina católica.

Recentemente um jovem pregador ministrou uma mensagem cujo tema foi pecado, justiça e juízo. Em nada se contrapôs com as pregações do seu pastor, apenas, abordou um outro assunto, diferente do habitual. Os jovens da congregação não gostaram e ligaram para o pastor em protesto. Este aconselhou o jovem a mudar seu estilo, a pregar sobre outras coisas, a escutar mais mensagens de A e B. Algumas mexidas aqui e ali e nosso jovem pregador foi posto de lado perdendo o comando da juventude. Colocaram outro em seu lugar...

Esta não é a história de Lutero, mas sim, fato verídico acontecido semanas atrás numa congregação protestante (?). Não seria isso uma excomunhão velada? Isso não é pecado?

Depois Amazias disse a Amós: —Fora daqui, seu profeta! Volte para a sua terra de Judá e ganhe a vida por lá com as suas profecias. Pare de profetizar aqui em Betel, pois este é o santuário onde o rei adora, este é o templo principal do país. (Amós 7.12-13, BLH)

Ao que parece, um costume antigo usado pela religião. Encontramos aqui, um ponto em comum, entre as denominações Romana e evangélica.

INFALIBIDADE

Todos os fiéis católicos crêem e apregoam que o papa é infalível, pelo menos é isso que aprendem nas aulas que recebem.

Um discurso cada vez mais enfático nas denominações neopentecostais fala sobre sermos submissos e jamais questionarmos uma autoridade. Isso é correto e bíblico, porém, inspira cuidados quanto à maneira como se faz uso disso. Submissão é uma coisa, idiotização é outra. Aprendi na escola que dúvidas são salutares e devemos sempre perguntar quando não entendermos para que a dúvida não se transforme em dívida. Cada caso um caso, é verdade, existem sim os rebeldes e os que são “do contra”, mas, nem todos. Tirar a contra-argumentação dá margens a divagações desnecessárias. Dizer que um contra-ponto ou discordância é sinal de rebeldia coloca em dúvida a obra de Lutero, porque, sem esses artifícios, até hoje, teríamos apenas uma única denominação.

Uma capacidade incomum e invejável é ler a Bíblia e compreender por completo todo o contexto, tanto de maneira literal como espiritual. Ou realmente os crentes estão em um nível altíssimo de discernimento ou simplesmente não meditam quando lêem, porque até mesmo o autor da Palavra tem o hábito de pesquisar, de investigar, uma vez que Ele esquadrinha os corações! Muitas vezes o novo convertido está com todo gás, cheio de fome por conhecimento e o que acontece? Por vezes recebe uma “resposta 3x4” que mina a sua motivação de procurar saber mais. Obrigado Senhor, porque comigo foi diferente! (Deus abençõe o, na época, diácono Francisco que pacientemente ouviu e respondeu a um verdadeiro tiroteio de “porquês” e argumentações lógicas de um pecador arrependido que só queria aprender um pouco mais...).

Infelizmente, dá menos trabalho ensinar a cartilha dos dogmas do que a doutrina bíblica e cristocêntrica. Mesmo não gostando, quem come carne, come legumes, porém, a complicação aparece quando não há nenhuma orientação a respeito. “Aqui é assim!” e pronto.

Encontramos aqui, mais um ponto em comum entre as denominações Romana e evangélica.


TEOLOGIA

Os próprios fiéis católicos afirmam que não há um incentivo à leitura da Palavra de Deus.

Nalgumas congregações, o incentivo existe, mas nem tanto ou apenas para determinadas partes. Toda vez que ouço “Pra que estudar o Apocalipse?”, a minha mente exclama: “Eu, palhaço. Deus, incompetente”. Sim, irmãos, não se escandalizem, porque de acordo com esta ótica, observe. Veja que falha absurda!!! Deus permitir que permanecessem na Bíblia textos inúteis que não servem para nada, nenhuma contribuição para sua vida cristã! (Meu Deus!).

Meu Deus! Que tipo de geração estamos formando? Uma geração que dança, que pula, que sabe tudo sobre “a visão” e nada sobre o cristianismo e a Palavra de Deus. Pessoas com certo tempo de caminhada, incapazes de contradizer uma Testemunha de Jeová, por exemplo. Pessoas que mal se dão ao trabalho de esquadrinhar a Bíblia para saber se o que ouvem está de acordo com o que Deus é e diz. Coam um mosquito, mas, engolem pregações com texto fora de contexto e interpretações mirabolantes feitas para encaixar os versículos naquilo que o homem quer transmitir. Incrível.

No passado, os padres queimavam Bíblias em praça pública. No presente, inúmeras denominações simplesmente aboliram a Escola Bíblia Dominical. Essa ruptura com as origens, sob a desculpa de que o modelo é ultrapassado e não funciona gera um profundo desconhecimento das pregações paulinas, base do Novo Testamento. Isto é reforçado, às vezes, quando surge a impressão de uma tentativa de se voltar à Lei e à aliança mosaica, época em que havia apenas um sacerdote e não uma geração de sacerdotes. Efeito colateral sabido é muita gente boa, dentro da igreja, caminhando “sem lenço e sem documento”, exposta às vãs doutrinas e sem conhecimento.

Sim, muitos homens de Deus se deixaram congelar pelas filosofias e pelos livros, tornaram-se doutores da lei pela força do próprio braço. Por outro lado, um sem número deles não se deixou fascinar pelo status do anel de formatura, nem pelos anos de estudo. Qual merece ser tomado como exemplo? Esta falta de moderação tem como conseqüência: jovens desinteressados pelo episcopado.

Encontramos aqui, um ponto em comum, entre as denominações Romana e evangélica.

LITURGIA / HIERARQUIA

Exceto as carismáticas, a maioria das reuniões católicas romanas seguem o mesmo padrão de missas: mesma homilia (mensagem), mesmas rezas, mesma duração, mesmas coisas sempre.

No lado dos evangélicos, cultos que sempre tem hora para começar e terminar religiosamente ou nunca tem, uma sempre prega no AT, outra sempre no novo, louvor com duas músicas agitadas no começo e duas mais calmas depois (pra lá, pra cá, levanta a mão, abaixa a mão, pega na mão do seu irmão, bate palma, fecha os olhos, o Senhor está aqui!!! – se não avisa, véio... talvez passava batido...), etc. etc. etc.

Nada contra a ordem um norte para organizar a reunião, porém, que diferença há entre nós e Roma quando a adoração espontânea toma conta do lugar e o líder da igreja pega o microfone e “Améééééém... amééééém... podeis assentar...”???? Se o Espírito é soberano, como eu posso estar pulando euforicamente num instante, no outro estar me quebrantando, no instante seguinte falar em línguas e logo em seguida calar e me sentar, tudo num espaço de 30 minutos mais ou menos? Aliás, só pra não deixar passar, aos que já foram naquele retiro (aquele)... na busca pelo Espírito Santo, vem um irmão e começa a pedir pra você repetir o que ele está falando. Tá de brincadeira?! Por isso a pessoa responde quando dizem “Fale em línguas agora!”, pois, ele não foi batizado, apenas decorou três sílabas desconexas e repetitivas.

Será que os evangélicos podem mesmo acusar os carismáticos romanos de imitação?

O orgulho da tradição, das posições, da hierarquia, o tapinha nas costas, o “Doutor” acrescentado antes do nome (mesmo sem ter doutorado em nada), as transferências inexplicáveis de um e de outro para tais e tais lugares, as ordenações pendentes a fatores meramente naturais, o “banco” ou disciplina de maneira parcial, pecado encoberto, tráfico de influência, acepção de pessoas, troca de cargos e outros. Marque a alternativa correta: a) retrato de algumas hierarquias evangélicas; b) retrato da hierarquia romana.

Encontramos aqui, mais um ponto em comum, entre as denominações Romana e evangélica.

SALVAÇÃO

O papa diz: “Não há salvação fora da igreja católica”. Algumas denominações evangélicas proclamam ter “A” revelação, serem “A” igreja dos nossos tempos...

Encontramos aqui, mais um ponto em comum, entre as denominações Romana e evangélica.



CONCLUSÃO

“Quem é esse cara pra falar isso tudo?”, você pergunta. Sou apenas um rapaz imperfeito lavador dos pés dos meus irmãos. Nada pessoal, nada de indiretas... apenas uma convocação para meditarmos e respondermos, Quem nós somos? No que nos transformamos? Complicado pra mim, irmão, ligar o rádio e ouvir pessoas que tem “pr” antes do nome dizer “Ei, você que está nessa denominação, saia enquanto é tempo!”. Voltamos à época dos Juízes e eu nem sabia. Juízes com espada na mão que apontam os neopentecostais como os causadores de todos os males com a sua teologia da prosperidade (fácil falar assim com seu carro do ano, seu emprego estável e seus filhos estudando na melhor escola. Você não tem cartinhas cinzas chegando pela fresta da porta, telefone cortado, esposa dizendo “Eu não casei pra isso”, ordem de despejo, criança doente a cada três meses, roupas velhas, salário só pra pagar contas, aperto, dores de cabeça, insônia, vizinhos que não acreditam no seu Deus porque sua vida não lembra Ele nem de longe, preocupação com as contas que atrapalham a oração, a leitura da Bíblia, sorriso amarelo na igreja, vergonha, sapato furado, depressão, baixa estima, dor). Juízes que cospem na história e dizem que a Doutrina da Graça (João Calvino) é do diabo. Juízes maus que manipulam ovelhas com sua Psicologia e que dão nome de “revelação” às suas próprias opiniões!

Quem nós somos? No que nos transformamos?

Eu falo a vós, jovens eleitos, que façam a diferença a partir de agora. Não temam o homem mau, apenas, cumpri o vosso chamado, o vosso chamado e não o dos outros. Se pregar palavra de vitória, amém. Se corrigir, amém. Se prosperidade, amém. Se profeta, amém. Não vista a armadura de Saul, se sois Davi. Faleis bem das denominações que criticam a vossa, dos tosquiadores de ovelhas que vos ferem com palavras. Oreis pelos inimigos do Reino e tendes comunhão com todos, com os da “Paz do Senhor”, amém, se com os de “Graça e Paz”, amém. Pregueis o evangelho do Reino. Buscai primeiro o Reino. Fazei o que for preciso pelo Reino!

Vamos todos pensar no que tem sido nossa vida, o que temos falado, para onde estamos indo. Do que vale uma guerra santa? Do que vale sermos os maiores e piores ao mesmo tempo? O que você realmente quer: que sua família vá para a sua igreja ou que ela se converta? Qual é o foco: fazer a vontade do Pai ou ter a razão?

Vamos nos reformar! Façamos uma nova reforma, segundo o conselho do apóstolo Tiago:

Cheguem perto de Deus, e ele chegará perto de vocês. Lavem as mãos, pecadores! Limpem o coração, hipócritas! Fiquem tristes, gritem e chorem. Mudem as suas risadas em choro e a sua alegria em tristeza. Humilhem-se diante do Senhor, e ele os colocará numa posição de honra. Meus irmãos, não falem mal uns dos outros. Quem fala mal do seu irmão em Cristo ou o julga está falando mal da lei e julgando-a. Pois, se você julga a lei, então já não é uma pessoa que obedece à lei, mas é alguém que a julga. Deus é o único que faz as leis e o único juiz. Só ele pode salvar ou destruir. Quem você pensa que é, para julgar os outros?
(Tiago 4.8-12, BLH)


O Noivo está às portas e virá para um organismo vivo, não uma organização. Vamos nos ajudar mutuamente, celebrando a multiforme graça e mirando os bons exemplos. Graças a Deus, eles existem!

“Percebo que, nos meus vinte anos de observação no Reino de Deus, que pessoas e mestres têm dificuldade com o equilíbrio(...). Um mestre da Palavra de Deus tem a responsabilidade de se fazer entender de maneira sensata, para que os crentes de qualquer nível espiritual compreendam(... ). As pessoas carnais ouvem a mensagem com um “ouvido carnal”. Durante seu crescimento espiritual, elas podem ouvir a mesma mensagem de maneira completamente diferente do que ouviram na primeira vez. Isso não quer dizer que a mensagem estava errada, mas uma pouco mais de esclarecimentos poderia ter evitado que os “bebês” espirituais ficassem inseguros. A maioria dos mestres tem uma “tendência” própria em seus ensinamentos – o que é legítimo. Isso tem a ver com o chamado de Deus na vida deles. Alguns são chamados para exortar e manter os filhos de Deus animados, zelosos e perseverantes, outros podem ser chamados para ensinar a fé e outros, prosperidade. Há aqueles que são chamados para ensinar quase exclusivamente finanças. Muitos têm sido chamados para ensinar e ministrar a cura. Penso que quando as pessoas são chamadas para fazer alguma coisa, estão tão cheias do que Deus colocou nelas que, se não forem cuidadosas, podem ficar tendenciosas. Podem começar a agir como se o que estão fazendo fosse a ÚNICA COISA MAIS IMPORTANTE da Bíblia. Isso pode não ser intencional, mas novamente sinto que é nossa responsabilidade ter certeza de que estamos apresentando o material de forma equilibrada, lembrando que os “bebês em Cristo” só conhecem o que ministramos a eles, e nada mais (...). Os extremos são, na verdade, o playground do diabo”.
(Eu e Minha Boca Grande, Joyce Meyer, págs 16, 17, 18, grifo meu

"Me corta, Mick... me corta!"



“Portanto, se a tua mão ou o teu pé te escandalizar, corta-o e atira-o para longe de ti; melhor te é entrar na vida coxo ou aleijado do que, tendo duas mãos ou dois pés, seres lançado no fogo eterno” Jesus Cristo

Eu considero a saga balbodiana, talvez, a mais rica em ensinamentos condizentes com a Palavra de Deus. Muitas cenas dos vários filmes traduzem de maneira simplificada as qualidades comportamentais de um verdadeiro cristão. Particularmente, tirei e tiro muitas lições de Rocky Balboa, até hoje, mas, agora, eu destaco a que parece mais propícia no momento.

Ele era um lutador já em fim de carreira. Estava com a oportunidade de mudar de vida em suas mãos. Ele tinha que vencer. Por ele mesmo, pela sua esposa, ele precisava ganhar a luta e conquistar o cinturão de ouro. Nada poderia impedi-lo. Ele estava decidido a ir até o fim e por isso, nos últimos minutos de combate com Apolo Doutrinador, num ato extremista, disse a célebre frase: “Me corta Mick, me corta...”. Seu olho inchado não seria impecilho. Ele ficava cego, mas, o cinturão era dele. Superação. Concentração. Definição. Sacrifício. Tudo em prol do seu objetivo maior! Balboa não pensou duas vezes em “cortar” aquilo que lhe impediria a vitória. Não ficou pensando, “vô vê...”, não. Ele apenas cortou.

A esta altura, você pode estar pensando: Bah... é apenas um filme. Sim, realmente, é apenas um filme. Deixe, então, eu lhe contar uma história real.

Em 20 de janeiro de 1999, Roy Pontoh, 15 anos, era uma das 125 crianças e jovens da Igreja Cristã Nova Aliança. Eles estavam reunidos para um acampamento bíblico na Universidade de Pattimura, na ilha de Ambom, Indonésia. O tema do acampamento foi: “O Exército de Deus”. (...) Por volta das 2 horas da tarde, extremistas e guerrilheiros da Iaskar Jihad convergiram para frente do portão da universidade formando uma multidão. Conforme ela crescia, as crianças ouviam o som dos gritos e cantos aumentando. Um dos pais disse: “Melhor escondermos as crianças”. Seguindo aquele comando, os outros ajudaram os menores a encontrarem esconderijos nos quartos do complexo. Então, eles mesmos se esconderam e começaram a orar. Duas horas depois, o grupo conseguiu entrar com machadinhas, lanças, facas e tacos em suas mãos. Eles encontraram muitos adolescentes, os forçaram a sair dos esconderijos e os espancaram sem dó. Roy Pontoh estava no meio dos que foram descobertos. Eles foram separados do grupo e colocados no salão de jantar onde apanharam e foram insultados. Roy foi espancado diversas vezes. Os extremistas começaram a questioná-lo: “Quem é você?”, “Sou um soldado de Deus!” Roy respondeu tremendo. Então, o homem que fez a pergunta deu uma machadada no ombro esquerdo de Roy. O golpe quase decepou seu braço. A mesma pergunta foi refeita e Roy deu a mesma resposta e recebeu mais uma machadada no seu ombro direito. O homem perguntou pela terceira vez: “O que é um soldado de Deus?”. Em agonia, Roy respondeu: “Um soldado de Deus está pronto para morrer por Cristo”. Mais um golpe e a lâmina do machado abriu sua barriga, “Jesuuuuuuuuuuus!!” foi a última palavra do nosso irmão. Ele caiu de joelhos e o executor cortou sua garganta. (
www.portasabertas.org.br/paises)

O que você me diz?

Roy talvez não tenha tido tempo de ser consolidado, nem de participar de nenhum congresso de adoração, avivamento, festival de pipoca, pizza, festas gospel, vigílias, etc. Apesar disso, não negociou a sua identidade, não negociou sua santidade e nem vendeu sua integridade. Seus braços o fariam pecar, literalmente, mas, ele manteve-se concentrado, decidido e comprometido com o seu Deus. Seus olhos pareciam estar na eternidade e quem sabe, como Estevam, esse adolescente não tenha contemplado os céus abertos? Roy, merecidamente, hoje é um primícia e ressuscitará primeiro na II vinda do Salvador! Meu Deus!

Meu Deus! Levante mais Roys em nossa geração, Senhor!

"Quem ama a sua vida perdê-la-á, e quem, neste mundo, aborrece a sua vida, guardá-la-á para a vida eterna"
Jesus Cristo

Por amor a este mundo, cenas grotescas tem feito parte de nossos cultos. A menina que sempre se ajoelha, em “arrependimento”, adoração (?), com a mão para trás. Não, ela não está endemoninhada. Isso é para que não apareça o seu “cofrinho”. Que palhaçada! Ninguém quer cortar o pecado. Pensa-se na dor, na falta, mas, ninguém se lembra do que disse Paulo: Não entristeçais o Espírito Santo! No mês de março, ouvi um burburinho por causa de uma determinada lei em discussão no congresso, sobre os homossexuais. Muitos crentes expressaram sua indignação com as propostas levantadas e coisa e tal. Okay, acho bastante válida a manifestação contrária, mas, péraí! Já faz tempo que um espírito de “Power Ranger rosa” adentrou em vários templos e ninguém faz nada! Rapazes com 285 anos de igreja e ausência de masculinidade nos gestos, na fala, etc. estão em toda parte: back vocal, teatro, dança e até departamento infantil! É o Apocalipse!!!


Longe de mim, desdenhar de alguém que tenha problemas nesta área, pelo contrário. Conheço um irmão que foi sujeito-homem o bastante para reconhecer suas deficiências e pedir ajuda aos seus pastores, além de ter a hombridade de se afastar de todas as tarefas eclesiásticas. É por aí... Processo de libertação que não acaba nunca, onde não se vê nenhum esforço de mudança?

“Portanto, se a tua mão ou o teu pé te escandalizar, corta-o e atira-o para longe de ti; melhor te é entrar na vida coxo ou aleijado do que, tendo duas mãos ou dois pés, seres lançado no fogo eterno”
Jesus Cristo

Às vezes, parece repetitivo bater na mesma tecla, porém, parece-me que João Batista fazia a mesma coisa: Arrependei-vos, arrependei-vos! Um evangelho adulterado, cheio de concessões e distorções é o que muitos querem. Você é incapaz de abrir mão de uma amizade, de uma roupa, de um prazer carnal porque estamos no tempo da graça. Parabéns! Você terá a incrível oportunidade de ter uma aula sobre a Graça do Senhor pessoalmente com Ananias e Safira!

Você fede a peixe como o profeta Jonas! Você vai e volta, peca-chora-peca de novo... Não passa de um cão e não sou eu quem falo isso!

“...O cão voltou ao seu próprio vômito; a porca lavada, ao espojadouro de lama”
2Pedro 2.22

Será que não percebe que suas mãos estão sujas com o sangue do Cordeiro? Sim, sujas e não lavadas. Toda vez que você não atende à voz do Senhor, não abre mão de suas paixões e peca com o seu “pecado de estimação”, é como se dissesse: “Jesus, eu até gosto de você, mas, o que fez não é suficiente para me convencer a mudar de vida!”. E tome cusparada, chicotadas e açoites novamente.

Tudo bem. Inferno não é muito falado hoje em dia. Parece sim, que os primeiros cristãos estavam mais interessados na segunda vinda do que nós. Mas, alerto, é tudo verdade! Você está na mira das 7 taças da ira de Deus! Você acha que o que faz passa desapercebido porque você ainda canta na igreja. Deixe estar... eu quero ver você enganar o Pastor do Salmo 23!!! Todo bonitão, toda gatinha, todos saradões servindo de combustível no lago de fogo e enxofre. Não precisará esconder o seu “cofrinho” quando estiver lá!!! Sua cara de pau será queimada como um tição, a mesma com a que você era obreiro na igreja e cantava as menininhas fora dela!

Arrependa-se agora! A tua casa vai cair! Vão acabar descobrindo, se arrepende logo agora! Nem espere chegar na igreja, ligue agora pro pastor, confesse a sua culpa para que seja curado(a)! Arrependa-se! Ou servirá de chacota pros demônios... comédia! Não adiantará se esconder, todos olharão e dirão, Ih... aquele ali não é fulano...?

“Como se um homem fugisse de diante do leão, e se encontrasse com ele o urso ou como se, entrando em uma casa, a sua mão encostasse à parede, e fosse mordido por uma cobra”
Amós 5.19

Você sabe muito bem o que te faz pecar. Quem te faz pecar. Corte! Não consegue sozinho, grite por ajuda, no melhor estilo Rocky Balboa! No desculpas... caso contrário, prepare-se. O acerto de contas vai começar:

“...então, eu também vos farei isto: porei sobre vós terror, a tísica e a febre ardente, que consumam os olhos e atormentem a alma; e semeareis debalde a vossa semente, e os vossos inimigos a comerão”
Levítico 26.16

Receba Nossas Atualizações Por Email!