domingo, 21 de abril de 2013

Questionar É Pecado?





Twitter de Marco Feliciano
Clique na imagem para ampliá-la


1) Todo aquele que vive perguntando coisas é, na verdade, alguém do contra buscando apenas tumultuar o ambiente?

2) Você não pergunta para não se expor a ser perguntado ou por que realmente nunca tem dúvidas?

3) Quando numa nova empresa numa nova atividade alguma vez você teve dúvida de como realizar aquela tarefa? É possível aprender sem ter dúvidas? A falta delas é sinônimo de entendimento absoluto ou de medo e omissão?

4) Você enxerga um questionamento como uma provocação? E quando você tem alguma dúvida você faz o que?

Curta a  Fan Page do Blog Pregação dos Loucos ::::: Clique Aqui



sexta-feira, 19 de abril de 2013

Como Vencer A Tentação [Pr. Ed René]





Curta a  Fan Page do Blog Pregação dos Loucos ::::: Clique Aqui






quinta-feira, 18 de abril de 2013

Biblia Freestyle - Pr. Ariovaldo Júnior




PedroThiago e Matheus, diretamente do Mar da Galileia, se reúnem mais uma vez No Barquinho, juntamente com Alexandre Milhoranza e Maurício Machadodo BTCast, para falar desta bíblia que tem gerado polêmica dentro e fora da internet!
Conheça melhor o projeto Bíblia Freestyle, saiba a diferença entre tradução e paráfrase bíblica, e discuta conosco as nuances das releituras, palavras torpes e tudo o que envolve as traduções e interpretações da bíblia! [CLIQUE AQUI]
=
Link direto para a Bíblia Freestyle [CLIQUE AQUI]
Ariovaldo Júnior, um dos autores da Bíblia Freestyle: [ http://www.ariovaldo.com.br/ 
"Pastor, teólogo do mundo real, palestrante desmotivacional, tradutor freestyle, admirador do Ensino Reformado e portador de TDAH com a bênção de Deus"!
=
Curta a  Fan Page do Blog Pregação dos Loucos ::::: Clique Aqui


terça-feira, 16 de abril de 2013

Por Que Você Frequenta A Sua Igreja?



Por que você frequenta sua igreja?


1. Você precisa estar em comunhão com os irmãos.

1.1 Você percebe que está no lugar certo porque tem os mesmos interesses espirituais que os demais?         (   ) sim   (   ) não

1.2 Você percebe que não há nada ou há pouco em comum espiritualmente, mas até que a galera é maneira. Você, então, reconhece que a coisa é mais afinidade do que comunhão espiritual propriamente dita?             (   ) sim   (   ) não

1.3 Você já se pegou várias vezes indo ao culto mais por causa da conversa com a galera antes e depois da reunião?  (   ) sim   (   ) não

1.4 Quando um irmão adoece você o visita mesmo não sendo do seu ciclo social dentro da igreja? (  ) sim   (   ) não


2. Você precisa ouvir uma palavra.

2.1 A palavra do pastor já não te alimenta mais é sempre a mesma coisa, porém, você como tantos outros prefere deixar pra lá. 
(   ) sim   (   ) não

2.2 Você não entende o que o pastor fala. É confusa a pregação porque:

(   ) muitas referências diferentes
(   ) muita palavra difícil
(   ) ele é repetitivo


3. Você entra e sai vazio. Mas, é melhor frequentar uma igreja do que ficar em casa.
(   ) sim   (   ) não

Clique Aqui e leia Sermão e Pregação: Culto na Igreja ou Redes Sociais?


Curta a  Fan Page do Blog Pregação dos Loucos ::::: Clique Aqui




segunda-feira, 15 de abril de 2013

#Podcast No Barquinho: Métodos e Conteúdo da Pregação



Eu curto muito os blogs de podcast, cheguei a indicar um aqui na postagem dos melhores blogs de 2012 [Clique Aqui]. Agora, indico, curto e compartilho um pod muito irado do blog  "No Barquinho" dizendo verdades verdadeiras acerca da atual situação da pregação no meio evangélico. Só pra você ter uma noção do que rola:

"Os caras pregam fé como pensamento positivo porque é uma forma de controlar o povo".

"Os apóstolos atuais centralizam neles todo o poder como os católicos fizeram com o papa".

"Pastores acabados, esposas de pastores detonadas porque fizeram de tudo pro pastor ir embora [...]".

"Só tá comigo o cara que concorda comigo, do contrário, vamos colocar ele pra fora".

Clique no link abaixo, ouça esse e outros pods!




PedroThiago e Matheus, diretamente do Mar da Galileia, se reúnem mais uma vez No Barquinho, e dessa vez pra conversar com Ariovado Júnior e Cristiano Machado pra falar sobre um tema muito relevante para o contexto cristão: a pregação da Palavra.

Nesse podcast ouça a opinião de cada um sobre os métodos e o conteúdo da pregação e saiba, finalmente, se você comete pecado quando tuita enquanto seu pastor prega. Participe da discussão nos comentários ou enviando sua epístola para podcast@nobarquinho.com - CLIQUE AQUI


=
Republicado com a devida autorização do No Barquinho.

Curta a  Fan Page do Blog Pregação dos Loucos ::::: Clique Aqui





sexta-feira, 12 de abril de 2013

Deus Odeia O Pecado, Mas Ama O Pecador? [Paul Washer]





[Quantos de vocês nunca ouviram um sermão sobre o ódio de Deus?
"A IRA de Deus. Eu não acredito nisso!".
O que você acredita não tem importância e sim o que as Escrituras ensinam].



                                                Curta a  Fan Page do Blog Pregação dos Loucos ::::: Clique Aqui


quinta-feira, 11 de abril de 2013

terça-feira, 9 de abril de 2013

Estou Debaixo De Uma Liderança Autocrática. E Agora? Devo Sair Da Minha Igreja?


Sair ou não sair da minha igreja, eis a questão!



Você não fez faculdade de Administração, nunca estudou nada sobre liderança e mesmo assim tem aquela sensação de que existe alguma coisa errada na sua igreja. Lendo a Bíblia Sagrada, você já tinha reparado diferenças entre o que vê no púlpito e o que aprende do apóstolo Paulo quanto ao modelo de um obreiro aprovado. Tenha alguma coisa errada, você pensa, mas ainda assim não sabe direito o que é. Navegando pela web você encontra uma espécie de tira-teima acerca da liderança denominacional no nosso blog (Clique Aqui se você não leu o post sobre como não ser um líder cristão) e conclui: eu estou debaixo de uma liderança autocrática. E agora?

Primeiramente, seja bem-vindo à vida como ela é. Passado o espanto, solte a espada, abaixe o dedo indicador e rasgue os joelhos em oração. Deus não está equivocado em mantê-lo ali até aqui, portanto, você precisará de muito, mas muito discernimento para compreender em que dispensação você se encontra. Suportar o julgo pode fazer parte de um processo individual da parte de Deus. Pode ter a ver com outros irmãos que não são nem locais, irmãos que você nem mesmo conhece, mas que ajudará a levantar quando estiverem sucumbido ao peso dos homens.


Mas, tenha a santa paciência! Sair da igreja vai resolver?


Pense que mesmo você não tirou suas conclusões de pronto. Houve um tempo, portanto, respeito esse tempo dos demais irmãos que ali estão ao seu lado, mas ainda enebriados pela matrix. Não seja taxativo nem mesmo reacionário. Esteja li, ao lado, porque os eleitos chegarão à sabedoria como a luz da aurora e é importantíssimo ter alguém com quem se pode desabafar certas coisas. Cada um tem uma estrutura. Beba o cálice por si e pelos seus, por aqueles que ainda serão acrescentados à congregação dos santos. Você não sonhou em servir como Jesus serviu um dia?


Muita calma nessa hora! Liderança autocrática tem sua utilidade.


Logo, pense qualquer coisa de imediato. Depois filtre os pensamentos com oração e com a Bíblia Sagrada. Não saia imediatamente da igreja só porque constatou fazer parte da obra de um senhor e não da obra do Senhor. Lembre-se, não foi Jonas que cuspiu a baleia, mas a baleia é quem cuspiu Jonas. Por isso, não haja precipitadamente e, procure se tiver, um amigo mais chegado que irmão. Caso, ainda não o tenha, aproveite o momento para a experimentação das doces consolações do Espírito Santo  de Deus. Ele dirá o que, quando e como fazer.

Permaneçamos firmes!

Nós somos Raízes. Nós somos Resistência.

-
Curta a  Fan Page do Blog Pregação dos Loucos ::::: Clique Aqui




segunda-feira, 8 de abril de 2013

Liderança Autocrática. Como Não Ser Um Líder Cristão



Não Ser Um Líder Cristão Autocrático - Definição


Liderança autocrática: o líder centraliza totalmente a autoridade e as decisões. Os subordinados não têm nenhuma liberdade de escolha. O líder autocrático é dominador, emite ordens e espera obediência plena e cega dos subordinados. Os grupos submetidos à liderança autocrática apresentam maior volume de trabalho produzido, com evidentes sinais de tensão, frustração e agressividade. O líder é temido pelo grupo, que só trabalha quando ele está presente. A liderança autocrática enfatiza somente o líder (Administração nos Novos Tempos, Idalberto Chiavenato, Ed. Campus, grifo meu).

Quais os traços de uma liderança autocrática dentro de uma igreja evangélica?


- As decisões são tomadas  unilateralmente vindas sempre de uma única pessoa (do pastor presidente, bispo ou apóstolo)?

- Nas mensagens pregadas, é lugar comum a utilização de pronomes pessoais de primeira pessoa. Expressões do tipo "quando nós começamos essa obra", "se eu não tivesse acreditado na visão", "se nós não tivéssemos sido isso ou aquilo", "vocês são frutos da obediência de alguém lá atrás (alguém = eu)", "aqui vocês têm uma paternidade espiritual" etc. fazem os holofotes sempre se acenderem na direção de um mesmo homem que não é Jesus Cristo.

- Se você não está satisfeito, vai pra igreja do pastor fulano. Esse tipo de comentário também explicita o pastoreio mão-de-ferro muito comum entre os neopentecostais. O sistema é mais importante do que as pessoas. Isso fica claro com o recurso da eliminação sumária das ovelhas-problema. E também de manobras do tipo, Se você pregar na igreja de fulano, esqueça! Nunca mais você prega aqui.

- Ênfase demasiada em temas como obediência, honra, submissão às autoridades espirituais e repetição enfadonha da expressão "não toqueis no ungido do Senhor". 

Por que a repetição de tais temas? 

Por que a centralização dos recursos e das decisões? 

Por que boa parte da pregação é composta de vivências particulares? 

Pense nisso, meu irmão! Não tenha medo da resposta.

Permaneçamos firmes!

Nós somos Raízes. Nós somos Resistência!

-
Curta a  Fan Page do Blog Pregação dos Loucos ::::: Clique Aqui




sexta-feira, 5 de abril de 2013

Como Falar De Sexo Na Igreja. Quando A Conversa De Bebedouro Chegará Aos Púlpitos?



Por inferência, eu penso que a Bíblia assegura que o mundo caminha para uma falência onde a grita por um líder plural e universal ecoe aos quatro cantos. Apesar disso, pelo que vemos nos últimos dez anos, eu, pelo menos, não acredito que estejamos no princípio do fim. Isso porque outras gerações, inclusive a dos apóstolos primitivos, tiveram essa mesma sensação. O assunto em voga é a união homoafetiva e todos os seus desdobramentos; o novo núcleo familiar, a relação entre irmãos de pais transgêneros e etc. Gostaria da ajuda dos mais antigos para pensar no seguinte: não aconteceu algo parecido na popularização do divórcio?

Até então assunto proibido nas mesas das famílias mais tradicionais, passou a ser tema de reportagens na tv trazendo à tona uma vontade incubada durante décadas. Os movimentos de transgressão da ordem estabelecida, o feminismo com suas fogueiras abastecidas por sutiãs e suas representantes usando calça jeans, certamente, causaram transtorno incomum para a sociedade da época. Daí, também fico a imaginar o que diziam os pastores de seus púlpitos. Sermões fervorosos em tom apocalíptico, talvez.

A questão é que a sociedade parece ser cíclica. Estamos em transformação inevitável que aparentemente, segundo os mais estudiosos, levará ao enfado provocado pela super exposição à sexualidade e temas afins. Isso produzirá uma tendência um tanto quanto retrógrada, ou seja, uma volta aos princípios antes combatidos. Pense. 

Como era a sociedade antes dos anos 1950? E nos séculos anteriores? Se caminhar bastante, chegará à época dos grandes impérios e aí, meu irmão, se você esmiuçar direitinho vai ver que a coisa não era fácil. Faça uma pesquisa sobre o deus Baco e  como o "membro sagrado" era venerado pelos romanos, símbolo de força e fertilidade. Estude também qual foi a resposta da igreja a tudo isso quando Roma assumiu o cristianismo como religião oficial.

Enfim, tudo mais do mesmo. É isso que se vê. Devido às polêmicas geradas pelos embates políticos acerca do tema introdutório eu fico com a impressão de que a questão homo-afetiva parece ter sido descoberta agora por parte dos evangélicos (ou maioria deles). A maneira como vem se posicionando até aqui demonstra seu pragmatismo improdutivo baseado na libertação e no "desencapetamento". O silêncio diante de tal demanda anos a fio os leva a uma reação que somente expõe seu despreparo. Evitaram tanto polemizar nas EBD's, nos cultos de doutrina, nos encontros de casais e agora é um tal de tuitar e retuitar "estamos em perseguição". Oh! Eia! Estamos em guerra! Tá bom então... 

Até quando negarão a realidade? Sim, porque uma vez ameaçados, passaram a tratar a questão da homossexualidade de frente. Agora, fique sabendo, que existem outras demandas na mesma área que passam de largo. Quando o assunto é sexo, quanta imaturidade, basta sintonizar numa rádio gospel qualquer e sempre os mesmos debates: sexo anal é pecado? Sexo oral é pecado? Quando irão abordar outras questões pertinentes à sociedade em que vivemos, inclusive, que envolve tanto novatos na fé como anciões? Quando os adeptos do voyeurismo apresentarem projetos ameaçadores aí, então, os evangélicos vão tratar a questão de frente? Enquanto isso, vamu fingi que aqui na igreja todo mundo é feliz e ninguém tem problema com isso. Bissexualismo, fetiches outros, não não... isso é coisa do mundão!

Enquanto isso, mais e mais manchetes de jornais terão evangélicos envolvidos em escândalos sexuais. Afinal, é assim mermo, é o fim dos tempos, né? Fazer o quê... ?

[?]

-
Curta a  Fan Page do Blog Pregação dos Loucos ::::: Clique Aqui


terça-feira, 2 de abril de 2013

Pastor Marco Feliciano Na Comissão de Direitos Humanos E Suas Lições


Vamos direto ao assunto. Observando todo o desenrolar da eleição do pastor Marco Feliciano à presidência da Comissão dos Direitos Humanos, eu manifestei minha sincera opinião (Clique Aqui) e não poderia imaginar que a coisa tomasse proporções tais como a que todos vemos nos últimos trinta dias. Você, evangélico, ajuda-me a entender. Pois, um cristão por assim se assumir cristão já se diz representante dessa fé, ok? Quanto mais um pastor, um sacerdote a quem fica a responsabilidade de ensinar os alicerces da doutrina. Analisando o noticiário, marque que tipo de fruto você observa em toda essa cizânia na qual o pastor está envolvido:

(   ) ira        (   ) facções        (   ) bondade        (   ) dissensões   
(   ) amabilidade                    (   ) domínio próprio
(   ) amor      (   ) egoísmo      (   ) paciência

Acho que não fica difícil constatar meditando em Gálatas 5 que não é somente um pastor, porém, todo cristão deveria se afastar imediatamente de tudo que pudesse envolvê-lo no fruto da carne. Não dá pra se esperar fruto do Espírito de alguém que O nega, amém? Então, isso já seria um motivo, não apenas para o pastor renunciar, mas até mesmo para não ter aceitado o cargo. Salomão ensina que um bom nome é melhor que um perfume finíssimo (Ec 7.1) , não é algo que se compra, não é algo tão fácil de se conseguir e que se pode abrir mão assim. Acho que eu e você devemos aprender essa lição, porque, nesse caso específico está em jogo a reputação de todos os cristãos e da própria Bíblia. Muito inocente envolvido.

Outra coisa que é gritante, não, porém, aos olhos do evangélicos condicionados é o exemplo maior a ser seguido, Jesus Cristo, e como Ele não está sendo copiado. Ele, "embora sendo igual a Deus, não considerou que o ser igual a Deus era algo que deveria se apegar, mas esvaziou-se de si mesmo, vindo a ser servo, tornando-se semelhante aos homens" (Fp 2.6-7). Trocando em miúdos, Ele abriu mão do estar certo. Ele estava sempre com a razão, mas abriu mão por um bem maior, compreende? Fico a imaginar certos pastores de hoje no sinédrio. "Você tá doido, Jesus? Vamos pra cima desses camaradas temos um dos maiores escritórios de advocacia conosco. Cambada de vagabundo! Fale alguma coisa, Jesus". E Jesus ali, caladão! Uns iam espalhar a hastag #Covarde #Omisso etc. Uns iam postar, quem cala consente... E Jesus, ali, caladão! Esse é o erro crasso cometido por Feliciano, não abrir mão da razão, se é que ele a tem.

O que lhe faz ser tão apegado à presidência da Comissão? Qual histórico ele tem na defesa dos direitos humanos? Sei lá, vai saber. Só dá pra saber que Jesus não está sendo copiado nesse sentido. Não mesmo, abra a sua Bíblia e me prove o contrário. Será mesmo que é necessário fazer política para defender os princípios do cristianismo? Será que oração não move mais os exércitos celestiais contra potestades? Se política é necessária mesmo, é condição pra Deus agir, explica aí como a Igreja Perseguida permanece firme em meio às tempestades. Veja, pense, reflita. Que postura você vai ensinar ao seu filho, rapaz?! O que você vai ensinar aos novos convertidos? Perseverança ou teimosia? Coragem ou obstinação?

Se Marco Feliciano condicionasse sua renúncia, por exemplo,  à renúncia de José Genoíno e João Paulo Cunha, membros da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça - Clique Aqui), acho que seria um ato de nobreza incomum. Uma coisa de herói, tipo Robin Hood, mas, aí, política é política, né, varão? Aleluia! Sabe cumé, Feliciano só chegou à presidência da Comissão graças ao PT, "beijou" a Dilma, "apertou a mão" do Sarney e "abraçou o Sérgio Cabral". Aí, é embaçado, véi... Iria comprometer o seu partido para as próximas eleições. Não pegaria nada bem pra ele. A Cézar o que é de Cézar, por que você, então, insiste em dar mais do que a ele é devido, pastor?

Acho que eu e você devemos aprender essa lição. Não é questão de preparo. É questão de prudência e bom senso.

Permaneçamos firmes!


Receba Nossas Atualizações Por Email!